Eu achei lindas estas garrafas de bebidas da Coca-Cola. E elas ainda são amigáveis ao meio ambiente: são feitas de bioplástico, ocupam menos espaço em caminhões e contêineres, têm reentrância no fundo para serem empilhadas sem precisar de outros materiais, e ainda têm um formato "amassável" para estimular a reciclagem.

         

Assim como aquela belíssima lata de Coca-Cola sem tinta na embalagem, estas garrafas não existem de verdade: este é um projeto de design do universitário Andrew Kim, e não foram propostas pela Coca-Cola.

Será que elas poderiam existir no futuro? Difícil. Os comentaristas do Digg apontaram várias falhas no projeto:

  • Uma garrafa retangular usa mais plástico que uma garrafa cilíndrica para um mesmo volume;

  • Uma garrafa retangular, se tiver a mesma espessura de uma garrafa cilíndrica, ficaria "inchada" devido à pressão do líquido nas paredes da garrafa — mas ela nem aguentaria a pressão para gaseificar o refrigerante;

  • O problema do transporte não é espaço, é peso: as garrafas na parte inferior de um caminhão precisam aguentar o peso das garrafas acima dela;

  • Garrafas cilíndricas se movem com mais estabilidade no engarrafamento automático de bebidas em fábricas;

  • Para reciclagem, garrafas cilíndricas são mais convenientes por não ficarem presas nas máquinas de reciclagem;

  • E, finalmente, a garrafa da Coca-Cola faz parte da marca — "uma garrafa que uma pessoa poderia reconhecer mesmo tocando-a no escuro" — tanto que ela é patenteada.

Ainda assim o projeto tem sua valia: é questionando que a gente aprende — e eu aprendi com a maioria dos questionamentos expostos acima; a apresentação do projeto é muito linda, digna dos muitos elogios que recebeu pela internet; e, se as garrafas não serão criadas de verdade, pelo menos podemos ficar babando com o conceito. [Design Fabulous via Digg via @digg_2000