Você já quis ver como era o nosso universo momentos após o Big Bang? Bem, seu computador levaria mais de 2.000 anos para rodar uma simulação disso. Felizmente, pesquisadores criaram a primeira simulação ultrarrealista do crescimento do nosso universo. E ela cobre a evolução por 13 bilhões de anos.

Liderados por Mark Vogelsberger, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, pesquisadores criaram um sistema chamado Illustris, que simula um pedaço do universo em forma de cubo, com 350 milhões de anos-luz em cada lado.



À medida que a simulação avança, ela usa 12 bilhões de pixels 3D para mostrar a evolução da matéria normal e escura. É como Matrix para astrônomos:

O Illustris levou cinco anos para ser desenvolvido, e exigiu 8.000 processadores em execução por três meses. “Até agora, nenhuma simulação foi capaz de reproduzir o universo em pequena e grande escala simultaneamente”, diz Vogelsberger.

Telescópios como o Hubble não podem nos mostrar como eram as galáxias distantes, afinal elas estão a milhões (ou bilhões) de anos-luz de distância. Mas o Illustris permite que os pesquisadores vejam como seriam essas galáxias em vários pontos no tempo. “O Illustris é como uma máquina do tempo. Nós podemos ir para a frente e para trás no tempo. Nós podemos pausar a simulação e dar zoom em uma só galáxia, ou aglomerado de galáxias, para ver o que está acontecendo nela”, diz o coautor Shy Genel.

Confira neste link todas as imagens do Illustris, e saiba mais aqui: [Nature via Harvard]

illustris_poster