Dois advogados foram indiciados por supostamente extorquir cerca de US$ 6 milhões de pessoas que baixaram pornografia ilegalmente. Eles teriam enviado avisos de violação de direitos autorais, e depois cobrado milhares de dólares para não levar o caso aos tribunais.

Como a pirataria ajudou a criar a cultura de games no Brasil
Filme pornô é exibido em outdoor eletrônico durante congestionamento

Paul R. Hansmeier e John L. Steele são acusados ​​de executar um golpe complexo que se aproveitou do sistema de direitos autorais. Os dois supostamente adquiriram os direitos autorais de vários vídeos pornográficos através de empresas-fantasma e, em seguida, enviaram os vídeos para sites de compartilhamento de arquivos como o Pirate Bay.

A acusação federal alega que, em seguida, eles entraram com ações de violação de direitos autorais contra usuários que baixaram os vídeos, a fim de obter os nomes deles.

Com essa informação pessoal, a dupla teria pressionado os usuários a resolver o caso fora dos tribunais a um custo médio de US$ 4.000 – enquanto um processo judicial poderia lhes custar US$ 150.000.

“Quando o usuário decidia enfrentar a ação judicial, os advogados retiravam a queixa da justiça, ao invés de arriscar que seu esquema fosse descoberto”, diz a acusação.

Embora as violações de direitos autorais fossem frequentemente legítimas, Hansmeier e Steele aparentemente esconderam que eles próprios estavam envolvidos em piratear os vídeos (já que teriam feito o upload). Eles supostamente até produziram pornografia original para distribuir também.

De acordo com a acusação, “os réus usaram táticas extorsivas para obter acordos extrajudiciais rápidos de indivíduos que não sabiam do papel dos acusados ​​no upload do filme e que, muitas vezes, estavam muito envergonhados ou não podiam se defender”.

A dupla enfrenta 18 acusações “por conspiração para cometer fraude, fraude substancial, lavagem de dinheiro e conspiração para cometer e subjugar perjúrio”.

[Justice Department via The Verge]

Foto por Shunsuke Kobayashi/Flickr