Parece que o Google não abandonou totalmente o Project Treble, que foi lançado em 2017 com o objetivo de acelerar as atualizações do Android. A empresa anunciou que vai trabalhar com a Qualcomm para expandir o projeto, fazendo com que as fabricantes possam atualizar os aparelhos para novas versões do sistema operacional sem precisarem se preocupar com software específico do chipset da Qualcomm.

A proposta é que os novos chips da empresa tenham suporte para quatro versões do sistema operacional Android e quatro anos de atualizações de segurança. Conforme apontado pelo The Verge, isso colocaria os aparelhos quase no mesmo patamar que os iPhones em termos de suporte de software a longo prazo.

O Project Treble marcou uma separação entre códigos gerais do sistema operacional e códigos específicos para cada hardware, permitindo que as OEMs não precisassem depender de componentes para atualizar o software dos aparelhos. Porém, os resultados não foram tão promissores como o esperado. Um ano após o lançamento do Android 10, por exemplo, apenas 36% da base instalada roda essa versão. De acordo com o XDA Developers, as mudanças trazidas pelo projeto ainda haviam aumentado a complexidade e custos de engenharia para fornecer suporte a atualizações do Android para qualquer chipset.

O que a parceria com a Qualcomm significa é que as OEMs poderão atualizar seus dispositivos com Snapdragon para a versão mais recente do sistema operacional Android sem modificar o software específico do chipset da Qualcomm, mas utilizando um tipo de software Android comum, conforme explica o comunicado da fabricante de chips.

A má notícia para quem já tem um aparelho Android é que as mudanças só serão implementadas em chips futuros. Por enquanto, o único que deve ser compatível com a novidade é o Snapdragon 888, programado para equipar aparelhos que serão lançados em 2021. Portanto, ainda deve levar um tempo para vermos os resultados positivos dessa parceria.

[The Verge]