O Google enviou à Comissão Europeia uma reclamação formal contra Microsoft e Nokia acusando-as de estarem em conluio para elevar os preços de dispositivos móveis através de patentes essenciais à comunicação sem fio. As empresas já se pronunciaram e se tem uma coisa que fica em mais um episódio da guerra de patentes, é que essa história não tem mocinhos.

A iniciativa do Google coloca mais algumas ligações naquele já complicado mapa de processos envolvendo patentes no mercado de tecnologia. A acusação passa pela MOSAID, uma empresa canadense que licencia propriedades intelectuais. O Google acredita que Microsoft e Nokia estejam repassando a ela patentes essenciais para o funcionamento de tecnologias sem fio — em setembro último, a Nokia repassou cerca de 1,2 mil para ela.

Mesmo sem divulgar a reclamação formal enviada à Europa, o Google cita um press release da MOSAID onde a empresa diz que o faturamento com o licenciamento dessas patentes será o maior desde a sua criação, em 1975. Ou seja, deve ser coisa bem importante e grande para estarem tão confiantes assim em bons resultados.

Não se sabe sequer se a MOSAID já está tentando licenciar essas patentes, ou sobre quais termos elas foram criadas/repassadas, mas mesmo assim o Google partiu com tudo, chamando a empresa de “troll de patentes” e replicando a reclamação para as autoridades regulatórias dos EUA. Em resposta, a Microsoft partiu para a técnica do “a melhor defesa é o ataque” e acusou o Google de também abusar de patentes essenciais que detém e do domínio de 95% da empresa sobre pesquisas e anúncios móveis, fechando com “isso parece uma medida desesperada por parte deles.” [The Verge, Veja. Foto: European Parliament/Flickr]