Após a Groenlândia passar boa parte de julho atingida por incêndios, a onda de calor da última semana atingiu o manto de gelo do país, provocando um colapso de cerca de 60% de sua superfície. Somente na quinta-feira (1º), novos dados mostram que a plataforma de gelo perdeu 12,5 bilhões de toneladas com o derretimento da superfície, sua maior perda já registrada em um único dia, informou o Washington Post.

A última vez que a Groenlândia teve um colapso desse tamanho foi em 2012, quando sua camada de gelo levou mais de 10 bilhões de toneladas de gelo escoadas para o oceano, segundo dados do Polar Portal.

Cientistas chegaram a esse número alarmante baseado em estimativas de modelos computacionais que fazem referência a dados de satélites e de outras fontes. De acordo com o Washington Post, um pesquisador sênior do Centro Nacional de Dados de Neve e Gelo, Ted Scambos, explica o processo:

“Este modelo, que usa dados meteorológicos e observações para construir um registro de gelo e queda de neve, e uma mudança líquida na massa da camada de gelo, é notavelmente preciso. Eu aceitaria o resultado de 12,5 bilhões de toneladas [perdidos] de gelo em um dia como um fato, e esta cifra é a maior em um único dia desde 1950.”

Foi na década de 1950 que começou o registro da perda de massa diária da camada de gelo. Imagens de satélite incluídas na cobertura do Gizmodo recentemente mostram quão difundido o derretimento se tornou com o derretimento da neve claramente visível nas bordas da manta de gelo. O vídeo compartilhado no Twitter também revelou que em um ponto o escoamento derretido se tornou tão severo que se transformou em rios carregados de sedimentos de água corrente. O Washington Post relata que no total o manto de gelo perdeu 197 bilhões de toneladas de escoamento durante julho.

Tradução: Este é um derretimento glacial rugindo, sob a ponte para Kangerlussiauq, na Groenlândia, onde hoje a temperatura é de 22 graus Celsius e autoridades dinamarquesas dizem que 12 bilhões de toneladas de gelo derretido em 24 horas, ontem.

À medida que o tempo quente diminui nos próximos meses, partes da camada de gelo da Groenlândia começarão lentamente a se solidificar mais uma vez, mas veremos os efeitos das 12,5 bilhões de toneladas de gelo perdidas no oceano por muito tempo na elevação do nível de mar.

[The Washington Post]