Você já sabe que hackers – provavelmente da Coreia do Norte – invadiram os servidores da Sony Pictures e divulgaram um monte de informações confidenciais, incluindo filmes ainda não lançados no cinema como Annie e Para Sempre Alice.

>>> A Sony tinha milhares de senhas dentro de uma pasta chamada “Password”

Mas uma ausência curiosa nesse vazamento é A Entrevista: no filme, dois jornalistas conseguem uma entrevista com o líder norte-coreano Kim Jong-Un e, em seguida, são instruídos pela CIA a matá-lo. Agora entendemos melhor por que esse filme ainda não foi vazado.

Em um novo post, hackers identificando-se como “GOP” (Guardiões da Paz) publicaram mais dados que teriam vindo de servidores da Sony, e fizeram uma exigência: não lancem o filme A Entrevista nos cinemas, senão…

Se esta última mensagem for mesmo dos hackers originais da Sony Pictures, isto endossaria a ideia de que o grupo é, de fato, composto de norte-coreanos irritados com um filme que celebra a morte de seu líder supremo.

O governo da Coreia do Norte disse mais de uma vez que não hackeou a Sony Pictures, mas afirmou que o ataque “pode ser um ato justificado” de seus partidários ou simpatizantes. E há evidências de que o ataque se originou em algum lugar da Coreia, baseado no código do malware usado para o ataque.

Especialistas em segurança diziam que esse era um motivo improvável para o ataque hacker. No entanto, a nova mensagem soa bem ameaçadora:

Nós já fizemos a nossa clara exigência para a equipe de gestão da SONY, no entanto, eles se recusaram a aceitar. Parece que vocês acham que tudo vai ficar bem, se descobrirem o hacker, enquanto não reagem à nossa exigência.

Estamos enviando o nosso aviso novamente. Obedeçam nossa exigência, se vocês quiserem escapar de nós. E, Pare imediatamente de exibir o filme de terrorismo que pode acabar com a paz regional e provocar a Guerra!

Bem… agora estou curioso para assistir:

“Pague o dano, ou a Sony Pictures será bombardeada”

E talvez esse não seja o único motivo da invasão. Segundo o Mashable, hackers enviaram e-mails para altos executivos da Sony Pictures exigindo dinheiro para evitar o ataque dias antes de ele acontecer. Eis a mensagem que eles mandaram em 21 de novembro:

Nós temos grandes danos para a Sony Pictures.

A compensação por isso, a compensação monetária que queremos.

Pague o dano, ou a Sony Pictures será bombardeada como um todo.

Você nos conhece muito bem. Nós nunca esperamos por muito tempo.

É melhor você se comportar com sabedoria.

De God’sApstls

“God’sApstls” é um termo que aparece no código do malware usado no ataque. No dia 24 de novembro, surgiu uma mensagem na tela dos funcionários da Sony Pictures: “nós já havíamos avisado vocês, e este é só o começo”.

Ontem, hackers vazaram mais informações da Sony Pictures: detalhes pessoais de 40.000 ex-funcionários – incluindo salários e endereços -, números de telefone de atores como Brad Pitt, roteiros de filmes ainda não produzidos (como Segurança de Shopping 2) e processos judiciais da empresa. [Wall Street Journal, Mashable, Fusion]