O LG G2 lançado no ano passado era um hardware maravilhoso com software decepcionante, o que o tornou um Android ideal para fazer root e instalar uma versão customizada do sistema operacional. Eu achava que o G3 deste ano seguiria pelo mesmo caminho, mas, após alguns minutos brincando com ele, posso dizer que ele se saiu muito melhor do que o esperado.

Hardware e Design

ktf20jpjfgugqrrdkj88



O LG G3 tem uma enorme tela de 5,5 polegadas, mas no geral ele não é um gigante. Seu formato geral lembra bastante o excelente Nexus 5 criado pela LG para o Google, mas a traseira metálica e suas bordas levemente arredondadas parecem ter sido tiradas do HTC One. Ele é fino, e mesmo que a LG tenha prendido o smartphone a um cabo de segurança, consegui perceber que ele não é mais pesado que smartphones corpulentos do mesmo tamanho, como o Galaxy Note 3. Como um telefone para todos os dias para pessoas normais, ele parece uma ferramenta leve e vagarosa.

A tela não se destacou muito apesar dos seus números grandes. A LG optou por uma paleta mais suave para sua nova interface de usuário, mas mesmo assim você percebe que a tela não tem a mesma saturação de uma Super AMOLED como a do Galaxy S5. Não é algo ruim, mas para os leigos ela parece meio sem vida.

Em comparação com hardwares concorrentes com telas menores, como o Galaxy S5 e o HTC One nas imagens abaixo, o G3 é surpreendentemente leve e fino.

h9ahcsjbdpbe7rkit911

b2jb6wbewuf2unmdlnvb

nzxl8gtgaoofc5jg6suf

O que define o hardware do smartphone não é seu tamanho, e sim o botão único traseiro. Se você está acostumado aos diversos botões em outros smartphones, esse design pode ser um pouco desorientador. Mas é possível se acostumar a isso. A LG mexeu na estética para tornar o botão quase invisível. Ficou bem elegante.

ulfnvuo6osj4iufmqt78

UI e Software

owvsd1aqkyh49v2tpdb9

Seguindo a tendência de software do Android, a LG criou uma nova skin que é flat, o que significa que não tem enfeites desnecessários. A interface básica lembra o Android puro em tons pastéis.

qvhupmp4lmko4bzsuop8

A LG deu bastante destaque para a forma como você digita no novo teclado, como isso é simples. A nova interface do teclado não é muito bonita, mas certamente é funcional. Normalmente preciso de um tempo para me adaptar ao teclado de um novo smartphone – especialmente um com uma tela tão grande quanto o G3 – mas não tive nenhum problema com este aqui.

uzclgbinqltelx2estsx

Outra inclusão importante da interface do G3 é o novo assistente Smart Notice, que funciona como um widget na sua tela inicial. Ele foi criado para puxar informações de uso do seu smartphone e dar retorno através de dicas ou sugestões (aparentemente a LG apresentou assim para diferenciar de concorrentes que usam informações das suas contas de mídias sociais). Não foi possível avaliar a ferramenta sem usar o smartphone por um certo período de tempo, mas certamente parece um recurso útil. Uma crítica leve é que a sua interface lembra um monte de notas adesivas indistinguíveis.

f2viclm6yy696opmwdkl

A câmera do G2 era excelente e, ao anunciar o G3, a empresa deu destaque para o novo “foco laser”, um recurso aparentemente do futuro. Em comparação com o foco do Galaxy S5, não foi possível notar muita diferença. A câmera traseira de 13 megapixels captura imagens balanceadas e nítidas pelo que pudemos ver na tela do aparelho.

Resultado final

Nós criticamos bastante o G2 por causa do seu software, que atrapalhava e muito o excelente hardware desnevolvido pela coreana. O G3 é ainda mais potente e, desta vez, não tem uma skin desajeitada prejudicando sua experiência de uso.

É bacana ver que o software da LG está se acertando, mesmo que ainda se perca em alguns pontos e, como em todos os casos de skins de fabricantes, ainda preferíamos ver o mesmo aparelho com Android puro. Sem uma análise completa, é difícil dizer o que a LG conseguiu fazer com o G3, mas, para quem comprá-lo, parece seguro dizer que ele vai agradar mais do que outros lançados pela empresa.