O mouse vai contra o futuro baseado em toque planejado pela Apple, em que seus dedos ditam como você navega por uma interface digital. Nos iPhones e iPads, temos a touchscreen; nos iMacs, temos o Magic Trackpad 2 – a mais plena realização desse futuro para usuários de desktop. Eu fiquei interessado, mas quero meu mouse de volta.

>>> Hands-o: o confortável Magic Keyboard, da Apple, e o estranho Magic Mouse

Assim como o novo teclado da Apple, o Magic Trackpad 2 tem uma boa sensação ao toque, e conta com uma aparência substancialmente melhor em relação ao modelo antigo de alumínio. Este é um dos produtos mais minimalistas da Apple, uma cunha simples com uma superfície sem adornos. Ele também é 29% maior, o que sempre é melhor quando se trata de trackpads.

Em termos de novas funcionalidades, o principal é o Force Touch sensível à pressão. Pressione um pouco mais forte do que o normal para acessar o clique profundo, que dá atalhos em alguns pontos diferentes do OS X El Capitan.

Isso permite ativar o Exposé a partir do dock, ou pré-visualizar arquivos no Finder. Infelizmente, não existem tantos atalhos disponíveis para Force Touch, e é difícil lembrar os que existem.

Apple Magic Trackpad (2)

Há algumas boas sutilezas no trackpad. É possível clicar com a mesma quantidade de força em qualquer lugar da superfície. Eu odeio quando é possível clicar apenas a parte inferior do trackpad, algo que não vemos aqui. Você pode até ajustar o som dos cliques, e até mesmo permitir cliques em silêncio, o que é bem bacana.

Apple Magic Trackpad (5)

Você recarrega a bateria com um conector Lightning na traseira, em vez de trocar pilhas.

Fora isso, temos a mesma série de gestos multitoque: arraste três dedos para alternar entre áreas de trabalho; deslize quatro dedos para cima para abrir o Mission Control; faça pinch com cinco dedos para abrir o Launchpad; e assim por diante. É muito para lembrar, mas quando você pega o jeito, navegar pelo seu computador fica bem mais rápido.

Apple Magic Trackpad (3)

Ainda assim, eu prefiro o mouse. Até mesmo um trackpad bem versátil deixa meu pulso um pouco dolorido. Para ser honesto, eu não trocaria o conforto de um mouse pela conveniência do multitoque.

Ter que levantar constantemente os dedos para cima pode ser bastante doloroso com o tempo. Isso é mais perceptível quando seu dia é preenchido com tarefas que requerem que você clique e arraste coisas ao redor. Assim como em laptops, clicar e arrastar com um trackpad é bem chato.

Apple Magic Trackpad (1)

Depois que passou a novidade do Magic Trackpad 2, fiquei cansado de reajustar meu pulso e de levantar os dedos o tempo todo. Com um mouse, minha mão se sente muito mais naturalmente em repouso. A maior parte do movimento é ditada por toques sutis do meu polegar e dedo anelar. A sensação é melhor, e eu posso identificar locais em uma interface com precisão e muito mais rápido.

O Magic Trackpad tem seu apelo, e tenta trazer uma parte do futuro da Apple. Mas no final, o periférico que a própria Apple ajudou a popularizar nos anos 80 ainda é a melhor ferramenta para o trabalho.

O novo trackpad custa US$ 129 nos EUA e R$ 999 no Brasil.