Nós gostamos muito do Moto X, primeiro smartphone da Motorola com forte influência do Google: ele se destaca pelos seus gestos inteligentes, comandos de voz e por seu preço. A segunda geração do Moto X reforça esses elementos e traz mais potência do que antes.

Design

O smartphone cresceu: agora, ele possui tela Full-HD de 5,2 polegadas (423 ppi). A tela AMOLED é linda e ocupa quase toda a frente do aparelho – as bordas são finas. O novo Moto X tem 7 mm a mais de largura, porém ficou mais fino (9,9 mm de espessura máxima) e sua traseira curva ainda se encaixa muito bem na mão. Além disso, o logotipo côncavo da Motorola na traseira permite encaixar um dos seus dedos – isso ajuda a segurar melhor o aparelho. São 144g, só 5g a mais que seu antecessor.



Para ganhar ares de um smartphone premium, o novo Moto X conta com bordas de alumínio (em vez de plástico) e opções de traseira em madeira ou couro, além de policarbonato.

Moto X - GizmodoPlástico, couro e madeira

A versão com bambu é bem semelhante ao que vimos na primeira geração do aparelho. A novidade aqui é o couro, que em nada lembra a traseira do Galaxy Note 3, por exemplo: trata-se de uma superfície lisa, que quase se confunde com plástico. A diferença, diz a Motorola, é que o couro ganha personalidade à medida que envelhece com o tempo; ele também é macio ao toque.

Na traseira não-removível, também encontramos a câmera de 13 megapixels, rodeada por um anel com o flash LED duplo. Com o Moto Maker – que chegará ao Brasil até o fim do primeiro semestre – é possível escolher entre quatro padrões de madeira e quatro tipos de couro. E nas versões em policarbonato, dá para escolher entre 17 cores. O anel do flash também pode ser customizado – são dez cores.

Na parte frontal do aparelho, estão os novos sensores infravermelho, a câmera de 2 MP e os alto-falantes. Notei algo em meu teste rápido: os sensores IR ficam bem visíveis se a parte frontal é branca; se for preta, quase não dá para notá-los. Por isso, achei a versão preta mais bonita.

Moto X - Gizmodo

Os alto-falantes merecem uma menção especial. Não acho que eles sejam muito bonitos, especialmente na variante branca; talvez ficassem melhor se fossem perfurações na parte frontal, como no HTC One. Mas como me explicou Bob Zurek, engenheiro da Motorola, este formato permite que os alto-falantes produzam um som bem alto, que não dá para abafar mesmo se você cobri-los com os dedos. Zurek me disse que você precisaria cobri-los com massinha para abafar o som, devido ao seu formato. Ou seja, o som aqui é potente.

O smartphone também conta com Splash Guard, um revestimento interno e externo para protegê-lo contra líquidos. A Motorola diz que, com isso, o aparelho não será danificado se você atender ligações na chuva, por exemplo.

Especificações e software

Por dentro, o novo Moto X traz um processador Snapdragon 801 quad-core, 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno. Ele é rápido, seja rodando a interface do Android padrão, seja rodando jogos como Asphalt 8; e alternar entre apps é rápido graças à RAM.

Temos também um novo processador contextual que reúne informações de 19 sensores; ele consome a mesma quantidade de energia que o chip X8 presente no Moto X original.

Moto X - Gizmodo

O novo Moto X tem bateria ligeiramente maior de 2.300 mAh, que a Motorola promete durar o dia inteiro. Se ela estiver quase acabando, há um carregador especial – o Turbo Charger – que fornece 8h de vida útil em apenas 15 minutos. O sistema controla a temperatura da bateria para carregá-la mais rápido; no entanto, esse carregador é opcional.

Ele roda basicamente o KitKat 4.4 puro – que a Motorola vai atualizar para o Android L – com alguns apps adicionais.

Moto Voice

Comecemos pelo Moto Voice. Sim, ainda é possível realizar comandos de voz, mesmo com a tela desligada. O reconhecimento de voz usa os quatro microfones presentes no aparelho: eles captam voz e ruído, que são depois separados via software.

Mas agora, você não precisa dizer “OK Google”: é possível criar seu próprio comando, como “Ativar Moto X”, “acorda rapaz” ou o que você imaginar. O software pede apenas que você crie um comando relativamente longo, para não ativá-lo por acidente.

Alguns recursos do Moto Voice são encaminhados ao Google Now; outros são exclusivos do Moto X. Por exemplo, diga “tire uma selfie” e ele abre o app da câmera, ativa a câmera frontal e marca três segundos para tirar sua foto.

Moto X - Gizmodo

O Moto Voice também ganhou um truque adicional: ele integra sua voz a alguns apps populares. É possível postar um novo status no Facebook, enviar uma mensagem no WhatsApp ou tocar vídeos no YouTube – o suporte a apps deve aumentar no futuro.

Aqui, a Motorola está na verdade usando um recurso de acessibilidade no Android: por exemplo, quando você fala “enviar WhatsApp”, o Moto Voice abre o app e então simula um toque no botão “Nova mensagem”. Ele então pedirá para que você selecione um contato, mas usando a voz: se você tocar no contato, não poderá ditar a mensagem usando o Moto Voice. Por isso, o recurso não é tão prático quanto você imagina – mas é um começo.

Moto Assist

Moto X - Gizmodo

O novo Moto X possui um app com quatro modos para situações diferentes. Ele detecta quando você está no carro, baseado em sua velocidade e ruído externo: diga o comando “fale comigo”, e ele lê suas notificações em voz alta, para você não se distrair enquanto dirige. Fale “tocar música”, e o smartphone se conecta via Bluetooth ao som do carro (caso seja compatível) e começa a reproduzir músicas do seu aparelho.

Ele também sabe quando você está em uma reunião, baseado em sua agenda do Google, e ajuda a evitar interrupções: ele pode bloquear ligações, e enviar um SMS automático dizendo que você está ocupado.

O Moto X detecta quando você chega em casa: diga “fale comigo” e ele lê suas notificações em voz alta, para você não ficar olhando o smartphone toda hora. E quando chega sua hora de dormir, ele entra em modo silencioso, e só toca se um contato favorito ligar duas vezes para você. Diga o comando “bom dia”, e ele desativa o modo silencioso.

Moto Display e Moto Actions

O novo Moto X ainda exibe notificações sem acender toda a tela, ativando só alguns pixels – e assim economizando bateria. Mas agora o Moto Display traz mais detalhes: toque para espiar as três últimas notificações sem desbloquear a tela. Também dá para limpar as notificações deslizando os ícones até uma das bordas da tela.

O Moto Actions, por sua vez, detecta sua mão para realizar comandos. Por exemplo, aproxime a mão da tela, e ela vai exibir o Moto Display e suas notificações. Se você receber uma ligação e quiser silenciar o aparelho, basta deslizar a mão por cima da tela; isso também funciona com o despertador, dando mais 10 min de sono.

Você já viu isso no Galaxy S4, por exemplo, mas aqui são usados vários sensores infravermelho para detectar sua mão; em outros aparelhos, essa tarefa cabe à câmera frontal, o que nem sempre dá certo.

Moto X - Gizmodo

Câmera

A câmera de 13 megapixels mantém o recurso Quick Capture: gire o Moto X duas vezes, e a câmera é ativada na hora. Você tira fotos tocando na tela – não há um botão de obturador – e como o aparelho tem zero lag, o smartphone está sempre pronto para tirar outra foto.

Na verdade, a câmera está constantemente tirando fotos, então se você capturar uma imagem e ela não sair boa – alguém piscar o olho, por exemplo – o novo Moto X mostra que gravou uma imagem melhor e sugere que você a grave. É algo que vimos inicialmente no BlackBerry 10.

O aparelho também traz o Highlight Reel, que transforma as fotos que você tirou em determinado local em uma apresentação em vídeo, semelhante ao HTC Zoe. Ah, sim: o smartphone agora grava vídeos em resolução 4K.

Moto X - Gizmodo

Disponibilidade e preço

O Brasil é o primeiro país a receber o novo Moto X: ele já estará nas lojas nesta sexta-feira (5), apenas em versão 4G de 32 GB, por preço sugerido de R$ 1.499. Ele é fabricado no Brasil e recebe isenção fiscal, por isso terá uma lojinha com apps nacionais para download.

A versão mais comum terá traseira preta de policarbonato; as versões com traseira de couro (e frente preta) e traseira de bambu (e frente branca) estarão disponíveis pelo mesmo preço, mas em versão limitada.

O Turbo Charger, que carrega a bateria rapidamente, será um acessório opcional e estará disponível até o final do ano. Por sua vez, a primeira geração do Moto X será retirada do mercado – os estoques já estão acabando.

Moto X - GizmodoMoto X - GizmodoMoto X - Gizmodo

O Gizmodo Brasil viajou para Chicago a convite da Motorola.