No passado, imaginavam que teríamos um monte de coisas voando por aí, inclusive carros, mas não evoluímos tanto a este nível. O processo tem ocorrido aos poucos, e talvez a primeira coisa que chegue perto da sua casa pelos céus é comida. Isto porque o iFood recebeu uma anunciou que planeja iniciar testes de entrega por drone nos próximos meses em Campinas (SP).

Apesar de o anúncio ter sido feito pelo iFood, a operação será feita pela Speedbird Aero e pela AL Drones, que são as empresas que receberam a autorização da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para conduzir os testes nesta quarta-feira (12).

Aliás, vale explicar direitinho como esses testes vão funcionar. A entrega não chegará do nada na janela da sua casa, e você não vai ter que sair correndo e pulando para pegar seu jantar enquanto o condutor faz graça com o brinquedo voador. Segundo o iFood, a ideia é usar um ponto central para que, de lá, a entrega seja finalizada por um entregador de bicicleta ou de moto até a casa do cliente. Ou seja, a ideia é facilitar a distribuição.

Será possível, por exemplo, pedir comida de estabelecimentos do Shopping Iguatemi Campinas. A refeição vai de lá até o iFood Hub, um local a 400 metros do shopping que ficará responsável por roteirizar os pedidos . O transporte via drone será feito por um condutor — não estamos falando de aeronaves autônomas — do estabelecimento até esta “central”. Este percurso leva em média 2 minutos — a pé, a companhia fala que isso poderia demorar 12 minutos.

Drone o do iFood no ceu. Creidto: iFoodDrone do iFood

Num segundo momento, a empresa de entregas planeja ter um “hub” desses dentro de um condomínio próximo ao shopping.

Apesar da autorização, o iFood não informou quando os testes começarão. Devido à pandemia, a companhia disse que “está avaliando o momento mais adequado para dar início ao projeto, levando em consideração o bem-estar e a saúde de colaboradores e parceiros”.

A história de entrega por drones não é nova. Desde 2013, a Amazon cita esforços do tipo. A diferença é que a companhia está concentrada em fazer testes com drones autônomos em entregas até 30 minutos, enquanto a opção do iFood conta com um condutor.

Em 2019, a Uber também anunciou os testes do UberAir, um serviço de envio de pedidos do UberEats em áreas urbanas. Porém, a companhia não deu mais detalhes ao público sobre o sistema.

Óbvio que esta não é uma operação fácil e deve levar um tempo até ter a opção em larga escala. Por ora, ficamos com a promessa do iFood de testar nos próximos meses.