A Icann, corporação responsável por algumas diretrizes da internet, está nos estágios finais para aprovar uma proposta de introdução de caracteres não-latinos em endereços da web.

Além de significar uma das maiores mudanças nos nomes de domínios desde a “criação” da internet, há uns 40 anos, a proposta leva em consideração que as línguas nativas de mais da metade dos usuários da internet contém caracteres não-latinos. De certa maneira, ele representa uma maior liberdade na internet.

Se os planos forem mesmo aprovados em 30 de outubro, as inscrições para os novos domínios podem começar já em 16 de novembro. Estou torcendo para que tudo dê certo, pois, como observou Brian (com muito sarcasmo), a proposta mostra que o homem branco não é mais dono da internet. [BBC; foto Infosecurity]