Pesquisadores do Oxford Internet Institute criaram este infográfico para mostrar a origem dos tweets enviados ao redor do mundo. Olha o Brasil ali!

Utilizou-se uma amostra de 20% dos tweets com localização embutida durante uma semana de março deste ano. No total, isto corresponde a 4,5 milhões de dados. E eles mostram que os tuiteiros mais ativos – para tweets com localização, em termos absolutos – estão nos EUA, Brasil, Indonésia e Reino Unido. Clique aqui para ver o infográfico de perto.

Ele também mostra, usando intensidade de cor, a penetração do Twitter em cada país. Em outras palavras, quanto mais escuro o retângulo, maior a porcentagem de ~internautas~ no Twitter. Isto torna o Brasil e a Malásia os países mais dedicados nessa rede social. Quanto a isso, os pesquisadores dizem que:

Ao mapear a distribuição de tweets no mundo, torna-se aparente que o Twitter permite uma participação mais ampla do que é possível na maioria de outras plataformas e mídias. Em outras palavras, isto pode permitir uma “democratização” da produção e compartilhamento de conteúdo, devido às pequenas barreiras de entrada e a adaptabilidade a dispositivos móveis. Da mesma forma, barreiras à disseminação da informação, como censura, também são visíveis através da pequena proporção de tweets originados da China (onde mora a maior população de usuários da internet no mundo).

Claro, há algumas limitações. Os dados podem estar levemente enviesados, já que apenas 1% dos tweets recebem localização geográfica, e em alguns países isto pode ser mais comum que outros. Mas, deixando reclamações de lado, é bem interessante ver esta distribuição do Twitter no mundo. [Oxford Internet Institute]