Faz algumas semanas que a Intel revelou seus planos ambiciosos para TV via streaming. Um dos pontos mais controversos é a inclusão de uma câmera para monitorar quem está assistindo a Web TV.

A Intel vai lançar um set-top box com uma câmera. Esta câmera vai identificar quem está sentado no sofá para personalizar o serviço. Isso significa que a Web TV da Intel vai mostrar anúncios mais relevantes e recomendar conteúdo de acordo com a pessoa que estiver assistindo TV naquele momento.



E como vai funcionar o monitoramento do espectador? A Intel fez uma demonstração na Mobile World Congress. O sistema usará uma webcam posicionada acima do set-top box para identificar o rosto e a direção do olhar e, assim, tentará definir a idade média e gênero de quem está assistindo determinado programa. As informações sobre o público que está assistindo determinado programa são cruzadas em tempo real para mostrar o melhor comercial para o programa. Confira o vídeo acima, do SlashGear.

O sistema apresentado na Mobile World Congress foi desenvolvido pela Vodafone e ainda tem algumas falhas. Ele tem dificuldade em detectar pessoas com óculos – não consegue classificá-las como “espectador” – e também carecas – não consegue definir o gênero. E só de pensar que é uma câmera que observa tudo o que você faz, logo entram as preocupações com privacidade. Neste ponto, a Intel se defende dizendo que o sistema poderá ser desligado.

Então é assim que a Intel pretende direcionar melhor os anúncios publicitários na sua Web TV: sabendo quem está assistindo para mostrar comerciais que se encaixem melhor para determinadas faixas etárias, gêneros e outras coisas. E tudo isso será medido em tempo real.

A Web TV da Intel ainda parece longe de se tornar algo real. A empresa ainda sofre para fechar acordos de conteúdo, o que é fundamental para um bom serviço de TV via streaming. Mas os planos dela continuam bastante ambiciosos – resta saber qual será o resultado final. [SlashGear]