Exatamente uma semana após o anúncio do iPad 2, a Apple Brasil sinaliza com uma abordagem bem diferente em relação ao tablet. Se a primeira versão demorou meses para aparecer com destaque no site e chegou ao mercado oficialmente apenas em novembro, ou oito meses depois de seu anúncio nos EUA, a nova geração do aparelho já está na página da Apple brasileira, com todas as especificações e textos traduzidos. Se a empresa de Jobs fez questão de acelerar o lançamento do aparelho — ele chega depois de amanhã às lojas norte-americanas — nos sentimos no direito de fazer nossas apostas para a data de lançamento no Brasil.

O primeiro iPad teve uma distribuição bem diferente do que veremos em sua segunda geração. Como tratava-se de um nicho novo, a Apple focou em seus principais mercados — EUA e “países selecionados” da Europa — e deixou os emergentes e afins como plano secundário. Foram meses e meses especulando sobre a data de lançamento do Brasil. O anúncio no final de novembro abriu a discussão se valia a pena comprá-lo na época ou esperar o lançamento da segunda geração, que já era especulada para março de 2011. Todo esse tortuoso caminho deverá ser eliminado na segunda versão.

Agora, a Apple já tem um mercado sólido nos EUA e na Europa — vendeu 15 milhões de iPads em 2010 — e deve expandir seu território com maior velocidade. Dia 25 de março, mais 26 países recebem o iPad 2, entre eles o México. Mas a expectativa é que o tablet “fininho, levinho e mais rápido”, como afirma a Apple Brasil, chegue a mais mercados em poucos meses. E pela mudança de postura tanto da matriz americana quanto da Apple brasileira, acreditamos não só que o tablet chegará em breve ao Brasil, como ativamos nossa bola de cristal de OLED para profetizar: entre o fim de abril e o início de maio, teremos o iPad 2 no Brasil. Branco, preto e com o mesmo preço. Quem viver, verá? [Apple Brasil]