Uma das razões que alçaram o iPhone à fama, além do fato de serem considerados aparelhos de nicho, é o esforço da Apple em tornar os dispositivos em verdadeiras fortalezas e quase que impenetráveis. Mas isso mudou de uns tempos para cá graças aos chamados jailbreaks, e a vítima mais recente é o iPhone 12. É a primeira vez que um produto com chip Apple A14 Bionic é compatível com essa prática.

O grupo por trás da plataforma unc0ver liberou na última semana a versão 6.0.0 do software responsável por quebrar o bloqueio dos iPhones. Agora, o programa é compatível do iOS 11 até a penúltima versão do sistema, o iOS 14.3. Com isso, os dispositivos iPhone 12, 12 mini, 12 Pro e 12 Pro Max rodando essa última versão podem sofrer jailbreak, embora não seja uma prática recomendada por expôr os smartphones, como também acabar com a garantia da Apple.

Não é assim que o unc0ver se apresenta. Em seu site oficial, a ferramenta destaca que, por meio do jailbreak, os usuários podem ter a liberdade de fazer o que quiserem com seus dispositivos iOS, liberando funções que até então não podem ser acessadas “oficialmente” por todos. O site ainda diz que a ferramenta faz uso de “exceções de sandbox do sistema nativo” para manter a segurança ao acessar os arquivos de desbloqueio, preservando os dados do usuário.

Antes da versão 6.0.0 do unc0ver, só era possível fazer jailbreak em iPhones 8 e X por meio do checkra1n, que é outra ferramenta para desbloqueio dos aparelhos e desenvolvida pelo mesmo pesquisador de segurança que criou o exploit conhecido como “checkm8”.

Assine a newsletter do Gizmodo

Os iPhones que foram atualizados com o iOS 14.4 não são compatíveis com o unc0ver, uma vez que não é possível reverter o sistema para a versão 14.3.

E sempre bom lembrar: o jailbreak é feito por sua conta e risco.

[MacRumors]