Pelo menos é o que diz Sonia Racy, do Estadão. Numa nota rápida, a jornalista diz que o iPhone já tem data para lançamento: dia 17 de setembro, na virada da quinta para a sexta-feira, com as lojas abertas a partir da meia-noite. Não, não há informações sobre preços nem quais operadoras sairão na frente, mas temos nossos palpites. Por enquanto, a Apple não se pronunciou sobre a data.

Sobre as operadoras, os maiores esforços são claramente da Vivo e da TIM, com ênfase na segunda. A empresa dos hominhos azuis fez questão de ser a primeira a confirmar o lançamento do iPhone 4 em julho, sem dar maiores informações. Depois, começou a fazer cadastros online no site e por fim colocou alguns aparelhos em lojas para degustação dos usuários. A Vivo não ficou para trás e seguiu o mesmo caminho, sempre com poucos dias de diferença da TIM – o número de lojas da Vivo com iPhone 4 para degustação no RJ e em SP, por exemplo, é extensa. A Claro, com um delay um pouco maior, também iniciou cadastros, mas não pareceu muito interessada em degustações. Mesmo caso da Oi, que poderá manter o formato de venda do aparelho desbloqueado.



E quanto custará o brinquedo? Eis um número que ninguém quer revelar. A princípio, nada indica que alguma operadora fará uma ação agressiva de preços. O que nos leva a imaginar que o iPhone 4 chegará na mesma margem do iPhone 3G e do 3GS em seus lançamentos: próximo da casa dos R$ 2.000, na versão desbloqueada. Se os planos conseguirão derrubar esse preço a um patamar mais aceitável também é outro mistério. Mas estaremos no lançamento e informaremos os detalhes com mais precisão na semana que vem – isso se a Apple realmente confirmar a data. [Estadão]