iPhone “Santo Graal” de 2007 é vendido por US$ 190 mil

Um iPhone de 1ª geração, com apenas 4 GB de armazenamento interno, acabe de se tornar o celular da Apple mais caro da história
iPhone "Santo Graal" de 2007 é vendido por US$ 190 mil
Imagem: Wikimedia Commons/Reprodução

Um iPhone de 1ª geração, com apenas 4 GB de armazenamento interno, foi arrematado em um leilão por US$ 190 mil (cerca de R$ 960 mil). O aparelho, lançado em 2007, nunca foi retirado da caixa e é considerado uma raridade, já que ficou pouco tempo disponível no mercado após seu lançamento.

O valor superou bastante as expectativas da LCG Auctions, responsável pelo evento, que esperava lances de, no máximo, US$ 100 mil. O smartphone chamado de “Santo Graal”, agora detém o recorde de iPhone mais caro da história, superando com folga um modelo vendido por US$ 63 mil no primeiro semestre deste ano.

O smartphone leiloado tem conexão 2G, um chip de fabricação da sul-coreana Samsung de 412 MHz, 128 MB de memória RAM e uma câmera traseira de 2 MP — as câmeras frontais chegaram aos modelos da marca somente alguns anos depois.

O lançamento do “Santo Graal”

O primeiro iPhone é considerado uma das maiores revoluções tecnológicas das últimas décadas. Aliás, quando ele foi apresentou, o co-fundador da Apple, Steve Jobs, afirmou que a empresa estava lançando um produto revolucionário. Na época, ele dizia que combinava iPod, celular e (ainda) oferecia a possibilidade de navegar na internet.

O modelo de 4 GB foi descontinuado pouco depois de seu lançamento porque não teve um bom desempenho de vendas. Seu principal concorrente era outro iPhone de mesma geração, mas com o dobro da capacidade de memória e que custava US$ 100 mais caro.

A Apple lançou os dois modelos juntos. Contudo, a versão de 8 GB ficou bem mais popular e em pouco tempo acabou substituindo o iPhone mais “barato”. Essa escassez de exemplares da versão mais básica é um dos principais fatores que impulsionam seu preço.

O proprietário do exemplar leiloado no último domingo fez parte da equipe de engenharia que desenvolveu o modelo. No entanto, por possuir outros celulares, ele nunca nem se preocupou em abrir a caixa do dispositivo.

Assine a newsletter do Gizmodo

Vinicius Marques

Vinicius Marques

É jornalista, vive em São Paulo e escreve sobre tecnologia e games. É grande fã de cultura pop e profundamente apaixonado por cinema.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas