Ciência

James Webb localiza duas das galáxias mais distantes já avistadas

Elas estão a cerca de 33 bilhões de anos-luz da Terra, em uma parte do espaço conhecida como aglomerado de Pandora
Imagem: NASA/Reprodução

Astrônomos da NASA, usando o Telescópio Espacial James Webb, encontraram a segunda e a quarta galáxias mais distantes já descobertas na história. Elas estão a cerca de 33 bilhões de anos-luz da Terra, em uma parte do espaço conhecida como aglomerado de Pandora.

As galáxias receberam os nomes de Uncover-z13 e a Uncover-z12. Como elas estão a cerca de 33 bilhões de anos-luz de distância, estamos a vendo o passado dessas formações. Os pesquisadores estimam que as galáxias emitiram a luz detectada pelo telescópio Webb há cerca de 13,4 bilhões de anos-luz.

Imagem: The Astrophysical Journal/Reprodução

Naquela época, o universo tinha cerca de 330 milhões de anos. As galáxias estão atualmente a 33 mil milhões de anos-luz de distância de nós, devido à expansão do Universo ao longo do tempo.

“As galáxias descobertas anteriormente apareciam [nas lentes do telescópio] como um ponto […] mas uma delas parece alongada, quase como um amendoim, e a outra parece uma bola fofa”, disse em comunicado Bingjie Wang, especialista que faz parte da equipe que descobriu as formações.

Detalhes das galáxias

Os investigadores usaram modelos computacionais para revelar as propriedades destas primeiras galáxias. Como esperado, as duas galáxias tinham poucos metais em sua composição, cresciam rapidamente e formavam estrelas.

A quase 33 mil milhões de anos-luz de distância, estas galáxias incrivelmente distantes nos ajudam a aprender sobre como as primeiras galáxias se podem ter formado. Os pesquisadores descreveram as descobertas em um artigo publicado no Astrophysical Journal Letters.

O James Webb capturou imagens de campo profundo do aglomerado de Pandora em 2022. As imagens revelam mais de 60.000 fontes de luz.

A obtenção desses detalhes foi viabilizada pela lente gravitacional gerada pela massa considerável do aglomerado. Esta fenomenal gravidade atua como uma ampliação natural, funcionando como uma lupa cósmica graças aos objetos supermassivos, permitindo a observação de objetos distantes.

Assine a newsletter do Gizmodo

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas