Traumas psicológicos, como os que ficam depois de acidentes graves, podem ter fortes impactos nas vidas das pessoas. E o videogame pode ser uma alternativa para superá-los. É o que indica uma pesquisa realizada por cientistas do Reino Unido e da Suécia, que aponta que jogar alguns minutos de Tetris pouco tempo depois de um acidente de carro pode prevenir a formação de memórias dolorosas e invasivas.

• Como Tetris ajudou o Nintendo Game Boy a conquistar o mundo
• Um cara gastou quatro anos e US$ 50 mil em um computador gigante para jogar Tetris

O estudo, publicado em março na revista Nature, revelou que pacientes que jogavam 20 minutos de Tetris, dentro de um período de seis horas após a ocorrência, demonstraram formar menos memórias traumáticas, além de esquecerem mais rápido dos detalhes dolorosos do acidente. O estudo foi liderado pela psicóloga Emily Holmes, do Instituto Karolinska, da Suécia, que analisou pacientes que deram entrada em um hospital de Oxford, no Reino Unido.

Do estudo:

A intervenção baseada no Tetris (a incitação da memória do trauma mais 20 minutos de jogatina) vs. a intervenção placebo para o grupo de controle (registro de atividades escritas, com a mesma duração) foram realizadas no departamento de emergência dentro de seis horas depois de acidentes com veículos automotores. O ensaio controlado comparou o impacto no número de memórias intrusivas sobre o trauma na semana subsequente (resultado primário). Os resultados confirmaram a eficácia da intervenção com Tetris, comparada com a condição de controle: no geral, havia menos memórias intrusivas, e análises de séries temporais mostraram que a incidência intrusiva diminuiu mais rapidamente.

Os números apontam que, em média, as pessoas que jogaram Tetris experimentaram flashbacks perturbadores 8,7 vezes durante a semana. Já o grupo que fez o registro escrito relatou, em média, 23,3 flashbacks no mesmo período. Ao analisar os pacientes depois de um mês, não foram notadas diferenças significativas entre os dois grupos. No entanto, foram analisados 71 pacientes, um número relativamente baixo para uma conclusão profunda sobre os impactos do Tetris; os pesquisadores argumentam que essa amostragem já dá material suficiente para que possam continuar com o estudo. Nesse momento, os pesquisadores estão buscando financiamento.

Apesar de ser incipiente, existem outras pesquisas que apontam que o Tetris pode ajudar na recuperação psicológica. Em um estudo publicado na Addictive Behaviors, foi observado que o game pode ajudar no controle de vícios com nicotina, álcool, entre outros.

As memórias traumáticas e as lembranças vívidas são responsáveis por estados de ansiedade, incluindo transtorno de estresse agudo e transtorno de estresse pós-traumático, como aponta o pessoal do NPR. Segundo os critérios do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, o diagnóstico de estresse pós-traumático só pode ser realizado um mês depois do incidente. Por isso, ainda é preciso analisar a eficácia desse tipo de tratamento a longo prazo.

[Jalopnik via NPR]

Imagem do topo: Pixabay