É possível que você tenha visto um vídeo do tipo circulando pela sua timeline nos últimos dias: atores amadores encenam uma história nada profunda (sobre caráter, dinheiro ou os dois juntos) com diálogos nada naturais, reviravoltas e, claro, uma lição de moral ao final. Por incrível que pareça, essa tem sido a principal trend do Kwai, o grande rival do TikTok.

O tom viral desses conteúdos faz parte de uma estratégia de marketing do app chinês para impulsionar sua plataforma — e, ao que parece, está dando certo.

“Eu tô cansada, eu quero terminar. Não aguento olhar para essa sua cara de pobre. Ficar com você é perda de tempo. Você não vai me dar futuro. Pobre demais para meu gosto. Seu lixo”. É dessa forma que uma das atrizes de um dos virais se refere ao então namorado, que gastou todo o seu salário comprando o carro de presente de aniversário para ela.

Mas a vingança vem à cavalo. A chefe do jovem, que acompanha o diálogo de longe, resolve promovê-lo a vice gerente “pelo seu bom desempenho”. Além disso, o rapaz humilhado recebe um adiantamento de um ano de salário — nada menos do que R$ 1 milhão em dinheiro vivo. O final da história, bem, deixamos para vocês acompanharem no vídeo abaixo (o segundo da thread).

O roteiro acima é um exemplo para entender a pegada dos vídeos da plataforma, que costumam lembrar novelas mexicanas — ruins, diga-se de passagem — carregadas de drama.

Apesar de circularem originalmente pelo Kwai, os vídeos são compartilhados em outras redes e geram um grande engajamento, seja por quem gosta do conteúdo, por quem compartilha para comentar e fazer críticas — ou só para brincar mesmo. Até gente famosa entrou na roda, como Marcelo Adnet.

Segundo o Kwai, o objetivo é expandir ainda mais a rede e encontrar criadores que façam as produções dramáticas de poucos minutos.

“No Brasil, o projeto foi iniciado no final do ano passado com o objetivo de construir uma comunidade de criadores de conteúdo especializados nesse formato inovador, o de adaptar as tão amadas novelas e séries para vídeos curtos e verticais”, disse a empresa.

Como aponta o G1, o Kwai tem média de 45,4 milhões de usuários ativos no Brasil e foi o 3º aplicativo mais baixado do país em 2021, segundo o relatório do App Annie.