No início da manhã de terça-feira (3), seis pessoas invadiram duas lojas da Apple na Austrália quebrando o gabinete de vidro com uma marreta, segundo imagens de vigilância.

De acordo com um post no Facebook da Força Policial da Austrália Ocidental, uma dessas tentativas de roubo foi bem-sucedida, com o grupo saindo com mais de US$ 300.000 em produtos, a maioria iPhones.

A primeira tentativa ocorreu por volta das 2h15 em uma loja na Hay Street, de acordo com a polícia, quando o grupo quebrou o vidro para entrar a loja, mas saiu antes que pudessem roubar qualquer coisa devido a um táxi que passava.

“Sabemos que a presença do táxi fez com que o grupo fugisse do local”, disse o detetive-chefe de polícia Matt Whelan no vídeo.

O grupo seguiu para outra Apple Store nos subúrbios de Perth, ameaçou o segurança, quebrou a parede de vidro e roubou centenas de milhares de dólares em produtos, de acordo com a ABC Australia. Whelan disse no vídeo postado na página da força policial no Facebook que os produtos roubados foram efetivamente bloqueados.

“O fabricante sabe quais telefones foram roubados e as medidas de segurança serão ativadas, o que significa que esses telefones são inúteis”, disse ele. “Queremos que o público não gaste seu dinheiro suado em itens que não funcionam”.

Dois carros conectados aos roubos foram encontrados “queimados” nos subúrbios de Perth, informou a ABC.

Embora essa seja uma das tentativas mais destrutivas de roubar uma loja da Apple, não é a primeira e nem a mais proveitosa. Na véspera do Ano Novo, em 2013, vários indivíduos armados roubaram mais de US$ 1,32 milhão em produtos da Apple de uma loja de Paris várias horas após o fechamento, levando quase 40 minutos para mover itens do estoque para um carro de fuga. Em 2017, três caras roubaram até 313 dispositivos iPhone X que supostamente estavam em um caminhão da UPS fora de uma Apple Store em San Francisco durante o dia. Isso equivale a mais de US$ 370 mil. E talvez no roubo mais impressionante, quatro pessoas roubaram mais de US$ 27 mil em iPhones e MacBooks de uma Apple Store em Fresno, Califórnia, simplesmente correndo e pegando os dispositivos nas mesas de exibição. Tudo aconteceu em menos de trinta segundos.

“Ao apoiar ou comprar esses produtos do mercado negro, você está causando esses roubos porque está gerando um mercado em que as pessoas podem comprar tecnologia barata”, disse Whelan, informou a ABC News, “o que faz com que esse grupo de pessoas queiram fazer isso de novo”.