A pesquisa da GfK envolvia múltiplas escolhas, e 44% dos entrevistados consideraram o e-mail como ferramenta primordial. Em segundo lugar, surge o ato de “ler notícias”, usado por 40% dos brasileiros, e logo na cola surgem as tais redes sociais, com 39%. Ou seja, o reinado ainda é do Gmail (ou do Zipmail, vai saber), mas o Facebook (e o Orkut) estão chegando.

Só 9% dos entrevistados citaram compras online como atividade principal, o que não deve ter agradado boa parte dos grandes sites de vendas. Mesmo assim, fica a pergunta: as opções da GfK foram muito limitadas ou boa parte dos brasileiros não sabe em que selva se metem toda vez que entram na internet? [G1]