Após ser comprada pela chinesa Tencent em 2020, a Level Up, distribuidora de jogos online como Ragnarok e Grand Chase, dá início a uma nova fase. Presente no Brasil desde 2004, a empresa trocou de logo, estreou um novo site e agora planeja expandir suas operações na América Latina.

Antes focada em distribuição de games, a Level Up agora se apresenta como uma “plataforma de publicação, distribuição e soluções de marketing”.

A empresa anunciou também que alterou seu nome nos países da América hispânica, para evitar problemas com termo “Level Up”, nome de um importante veículo jornalístico mexicano especializado na cobertura de games. Nessas regiões, a empresa passa a atuar sob a alcunha “Up n’ Beyond”.

Além disso, nas próximas semanas, a Level Up terá uma nova sede na Cidade do México, que será QG de suas operações na América Latina.

No ano passado, a Level Up passou a trabalhar no ramo de produção de conteúdo, com a construção de um estúdio em um espaço de 120m² na sede da empresa em São Paulo, para a gravação de podcasts, live streams e competições de e-sports.

Nos últimos anos, a empresa diz trabalhar para aumentar a pluralidade de seu quadro de funcionários, com a contratação de mais mulheres, negros, PCDs e pessoas trans. “Nós temos algumas vagas direcionadas para aumentar a inclusão e diversidade na empresa”, disse Gláucio Marques, CEO da Level Up, em conversa com o Gizmodo Brasil. “É necessário preparar o ambiente para quem já está trabalhando receber e acolher bem quem chega”.

Marques diz projetar um crescimento acentuado da empresa nos próximos meses, que deve ser impulsionado pelo mercado nacional e de países vizinhos. “Até o final de 2023, projetamos um crescimento de 50%, principalmente, pelas operações na América Latina”.

Além dos já citados Ragnarok e Grand Chase, a Level UP já esteve envolvida na distribuição de games como Free Fire, PUBG MOBILE, Fortnite, Clash Royale, Smite, Warface e Combat Arms.

Assine a newsletter do Gizmodo