Já esperávamos que o Grande Colisor de Hádrons, também conhecido com LHC ou destruidor do planeta, não voltasse à ativa até o fim deste ano. De fato: o CERN, organização europeia responsável pelo apocalipse vindouro acelerador de partículas, disse que o LHC retomará as atividades em novembro deste ano.

Os motivos para o não-funcionamento do LHC foram muitos, de mangueiras vazando a ímas que perderam o magnetismo. Mas pressões de cientistas forçaram o CERN a reiniciar o LHC em novembro, quando ele voltará a esmagar átomos, mas a meia potência, até ano que vem — quando ele terá que ser desligado de novo.

Enquanto isso, tudo isso pode ter perdido um pouco de importância, pelo menos por ora, já que muitos cientistas se voltaram para outros colisores no mundo, como o Tevatron da Fermilab. [MSNBC]