Querido Lifehacker, estou pensando em comprar uma nova câmera digital, mas eu não sei quais especificações importam. Eu ouvi falar que megapixels não importam tanto quando se trata de qualidade de imagem, então o que devo procurar? Que especificações me dizem se uma câmera faz ótimas imagens ou não?

Sinceramente,
Ésper Cificado

Caro Ésper,
Você está certo. Megapixels – ou melhor, o número de megapixels que uma câmera pode capturar em uma única foto – são praticamente irrelevantes quando se trata de qualidade de imagem. Um número alto de megapixels em uma câmera pequena muitas vezes é um mau sinal. Quando empresas colocam muitos megapixels em uma câmera, as imagens ficam com ruído porque tem muita informação sendo capturada em um espaço pequeno. Conforme a tecnologia melhora, isso está se tornando um problema menor. Ainda assim, não confie no número de megapixels para descobrir se uma câmera pode tirar fotos de alta qualidade. Como megapixels, muitas especificações que você verá na caixa da câmera não irão indicar qualidade de imagem e, basicamente, você não saberá se uma câmera irá tirar fotos boas olhando seus detalhes técnicos. Mas existem especificações que podem dizer algumas coisas sobre o potencial de qualidade de imagem de uma câmera, e todas elas são relacionadas ao sensor.

O Sensor

O sensor de uma câmera digital é, basicamente, seu filme. Quando você tira uma foto, o sensor é exposto à luz e outros componentes na câmera registram o que ele vê. Existem muitos, muitos tipos de sensores de câmera e seria uma perda de tempo comparar todos, mas existem alguns que você deveria saber a respeito. Eis aqui os quatro que realmente importam atualmente, organizados por tamanho, do menor para o maior.

Sensores de Celular e Point-and-Shoot

Sensores de celulares e câmers point-and-shoot são normalmente bem pequenos, e eles tentam colocar bastante informação mesmo com esse tamanho diminuto. Isso normalmente resulta em qualidade de imagem ruim porque um sensor pequeno não pode fazer muita coisa. A qualidade é sacrificada de algumas maneiras. Normalmente, a falta de luz é um problema. Se não tiver bastante luz, muitos sensores pequenos terão dificuldade para enxergar. Como eles são pequenos eles só podem ser expostos a uma quantidade limitada de luz, e isso muitas vezes afeta seu desempenho. Claro, a câmera do iPhone 4S é um ótimo exemplo de uma exceção. Sensores pequenos estão ficando melhores, assim como os processadores de imagem associados a eles. Quando um sensor pequeno tem dificuldade em situações de baixa luminosidade, as habilidades do processador da câmera (ou celular) tentam compensar. Eles podem iluminar áreas mais escuras e tentar pegar detalhes das partes que foram exageradamente iluminadas da imagem. Isso frequentemente é benéfico, mas tem um preço. Se você já tentou clarear uma imagem que estava escura demais, você sabe que ela fica cheia de ruído ao fazer isso. Processadores de imagem sabem disso também, e tentam reduzir esse ruído. Essa redução de ruído irá fazer com que a imagem pareça um pouco menos nítida, e a nitidez já em um problema em sensores pequenos em primeiro lugar.

Apesar do tamanho do sensor não importar muito quando se trata de sensores de celular, ele pode importar com point-and-shoots. Quanto mais compacta for a sua point-and-shoot, menor será o sensor. Quando você tem um sensor menor, a fabricante terá que compensar por esta deficiência de alguma maneira. Apesar de um sensor menor nem sempre ser igual a qualidade de imagem pior, você sempre tem mais chances de conseguir imagens melhores com um sensor maior.

Sensores de câmeras micro quatro-terços

O sistema micro quatro-terços foi criado para achar um meio termo entre uma DSLR grande e câmeras point-and-shoots. A ideia era fornecer um sistema compacto com lentes intercambiáveis que fornecessem alta qualidade de imagem. Graças ao tamanho maior do sensor e o fato que você pode escolher suas lentes, essas câmeras fornecem qualidade de imagem muito maior enquanto ainda são portáteis o suficiente para muitas pessoas.

Sensores APS-C

Os sensores APS-C são os mais comuns em câmeras DSLR, mas são algumas vezes encontrados em câmeras compactas como as câmeras da série NEX da Sony. Eles são significativamente maiores do que você encontraria em uma câmera point-and-shoot ou um celular, e isso é sua grande vantagem. Enquanto sensores menores sofrem para capturar muita luz, sensores maiores não sofrem tanto com esse problema. Você terá mais controle na profundidade de campo de uma imagem, o que significa que você pode deixar o plano de fundo fora de foco com mais facilidade e destacar a pessoa ou objeto que estiver focando. Entretanto, sensores APS-C tem uma desvantagem comum que é o fator crop. O fator crop refere-se a como as lentes são ampliadas quando colocadas em uma câmera com sensor APS-C. Isso significa que se você colocar uma lente de 28mm ela seria ampliada e teria um resultado parecido com uma lente de 45mm. Basicamente, as coisas ficam com mais zoom. Isso não é um grande problema, mas é algo importante que você saiba. Se você precisar de uma imagem mais ampla, você precisará de lentes com mais amplitude. Apesar de lentes 28mm parecerem ter amplitude suficiente em uma câmera analógica 35mm ou uma câmera full frame (que iremos abordar logo em seguida) elas podem não ser suficientes em uma câmera digital com sensor APS-C.

Sensores Full Frame

Sensores full frame são considerados o equivalente digital de filmes 35mm. Você irá encontra-los em câmeras DSLR high-end como as populares Canon 5D. O principal benefício do sensor full frame é que não tem fator crop. Como mencionamos anteriormente, sensores APS-C tem um fator crop que amplia as lentes acopladas. Por exemplo, em uma câmera com sensor APS-C lentes de 28mm iriam parecer mais com lentes de 45mm em uma câmera normal. Em uma câmera full frame não haveria nenhuma alteração nas lentes. Elas iriam parecer com lentes de 28mm. Como você já deve ter imaginado, sensores maiores tem mais potencial para capturar luz e por isso eles normalmente lidam melhor com situações de baixa luminosidade do que sensores menores. Eles também são capazes de produzir uma baixa profundidade de campo, assim como uma câmera analógica de 35mm. Sendo um dos maiores sensores, câmeras full frame muitas vezes produzem algumas das imagens de maior qualidade. Isso não é sempre garantido, mas você pode deixar suas expectativas bem altas.

O ponto aqui é: sensores maiores tendem a produzir imagens de melhor qualidade. Isso não é sempre o caso, mas você raramente verá uma imagem de celular competir com uma de uma DSLR. Apesar de você ter que considerar outras coisas além do sensor da câmera, é um bom lugar para começar quando estiver comparando especificações.

O processador da imagem

O processador de imagem de uma câmera pode afetar a qualidade de algumas maneiras, muitos dos quais são irrelevantes se você estiver fotografando em RAW e não em JPEG. Imagens RAW são os dados exatamente como o sensor vê, sem nenhum processamento. Isso é ótimo se você quiser processar as imagens por si mesmo, depois. Se você estiver usando uma point-and-shoot, ou simplesmente planeja tirar fotos em JPEG, o processador importa. Muitas câmeras podem ajustar problemas com luz e ajustar várias outras configurações que podem fazer com que as suas imagens fiquem muito boas. Um bom processador de imagem torna possível para a câmera lidar com essas operações. Ele também torna possível que a câmera capture várias imagens em um curto espaço de tempo. Apesar de isso não afetar a qualidade da imagem diretamente, ser capaz de capturar algumas imagens pode significar a diferença entre ter uma foto boa ou uma ótima. Um processador rápido pode fazer uma grande diferença dessas maneiras, então não o ignore mesmo que você não precise tirar muitas fotos rapidamente. A velocidade da câmera é importante, assim como processadores rápidos podem permitir que uma câmera compensasse por condições de luminosidade que estão abaixo do ideal.

As lentes

Pessoas que já tem DSLRs ou câmeras com lentes intercambiáveis há muito tempo sabem quão importante boas lentes podem ser. As lentes são o olho da sua câmera. Se ela não enxergar bem, suas imagens não serão muito boas. As lentes em câmeras point-and-shoot normalmente irão ter uma qualidade limitada porque elas são 1) pequenas e 2) presas à câmera. Existem poucas especificações que irão dizer alguma coisa sobre a qualidade a menos que você entre em reviews bastante técnicos. Entretanto, existem algumas coisas que você pode procurar. Com qualquer lente, você irá querer saber seu diafragma máximo ou o quanto a lente pode abrir. Um diafragma maior significa que ela pode deixar entrar mais luz. Mais luz significa que você pode tirar fotos com mais facilidade quando não tiver muita iluminação. Diafragmas são medidos em f-stops ou números de f, então quando você estiver procurando uma lente você normalmente verá algo como um f/3.5 relacionado a ela. Isso significa que ela tem um diafragma máximo, ou f-stop, de 3.5. Esse é um número bem padrão. Diafragmas maiores normalmente estão entre f/1.4 e f/2.8. Se você precisa de uma câmera que fotografe com mais facilidade em baixa luminosidade, procurar por diafragmas maiores é um bom lugar para começar.

Você também deveria considerar a nitidez das lentes. Entretanto, você não irá encontrar isso nas especificações, mas sim em testes. Basicamente, quando você está tentando determinar se uma câmera é capaz de produzir imagens de alta qualidade, existem duas coisas que irão importar: 1) reviews com exemplos de imagens e 2) suas próprias experiências. A melhor coisa que você pode fazer é sair e comprar uma câmera que você queira testar de uma loja com política de devolução (normalmente isso é uma opção apenas para quem está comprando nos EUA) ou pedir emprestado de alguém antes de comprar. Teste a câmera um pouco e devolva se não atingir as suas expectativas. Se você não puder testar a câmera ou quiser pesquisar antes, um dos melhores sites para exemplos e comparações é o Digital Photography Review. Apesar das comparações serem um pouco técnicas demais, eles oferecem muitas informações importantes que todo mundo pode aproveitar. Eles também fornecem vários exemplos e teste técnicos e situações do mundo real. O melhor juiz de como uma câmera se sai em termos de qualidade de imagem será o seu olho. Se as imagens estiverem de acordo com a sua necessidade, já está bom o suficiente.

Boa sorte com as fotos!

Abraços,
Lifehacker.