Alerta de spoiler! O primeiro episódio de “Loki” nos leva a uma viagem alucinante pela complicada mecânica temporal do universo cinematográfico da Marvel. O personagem é a versão que vimos pela última vez em “Vingadores: Ultimato”, mas esse não é o Loki que conhecíamos, amamos e vimos pagar o preço final em “Guerra Infinita”. Então, como o próprio Loki, Tom Hiddleston, reconcilia os dois na série da Disney+?

“Foi tão agradável ver um aspecto tão novo dele”, Disse Hiddleston em entrevista ao Gizmodo US. Ele falou sobre o retorno do Loki de “Vingadores” no lugar do que cresceu com os filmes. “Ver, tentar pensar como o personagem pode se comportar com humildade, e fora da sua zona de conforto, estar correndo… [ele tem] vontade de entender. A curiosidade de coletar as informações que todo mundo parece ter. E para ver se você retira de Loki todas as coisas que são familiares a ele — Thor, Asgard, seu poder mágico — para ver o que resta de Loki depois disso, foi um ponto realmente interessante para começar.”

É um começo que, talvez, seja imediatamente jogado como uma chave de fenda temporal no primeiro episódio da série. Depois que Loki é processado pela misteriosa burocracia administrativa da Autoridade de Variância de Tempo e apresentado a seu novo “manipulador”, agente Mobius (Owen Wilson), ele é apresentado com a informação perigosa de que a TVA não conhece apenas seu passado, mas seu futuro. Tudo acontece em algo que os Guardiões do Tempo chamam de “linha do tempo sagrada” e distorce seu senso de livre arbítrio. Sendo quem ele é neste ponto de seu arco, Loki não aceita muito bem a notícia, e depois de um pouco de caos, ele volta ao escritório de Mobius — com acesso à tela temporal do agente mostrando a vida e tempos, passado e futuro, de um Loki Laufeyson.

Assine a newsletter do Gizmodo

Folheando o que para ele é sua recente derrota humilhante nas mãos dos heróis mais poderosos da Terra, durante todo o longo arco de Hiddleston através dos filmes da Marvel, nosso Loki segue em uma montanha-russa emocional por seu futuro… todo o caminho até e incluindo seu sacrifício nas mãos de Thanos. De repente, “nosso” Loki viu o que acontece com ele mesmo, não um usurpador cacarejante do trono de Asgard, mas indiscutivelmente um herói em seu próprio direito, aos olhos de seu irmão. É um grande momento para ele e para esta versão do personagem — um grande processo para todos trabalharem no set.

loki
Imagem: Disney+

“Acho que uma coisa importante é que, como Tom, Michael [Waldron, escritor] e eu — e a Marvel — todos nós falamos muito sobre algumas das coisas que ele [Loki] vê no primeiro episódio e quais seriam os momentos certos para isso”, disse Kate Herron, diretora de Loki, ao Gizmodo US. “Tom teve muitas ideias, obviamente, porque isso está muito perto de seu coração. E então, em termos de estar no set, éramos apenas eu e ele checando um ao outro. Às vezes falávamos sobre momentos em que eu pensava, ‘pense sobre esse momento em Vingadores’ e falávamos sobre isso — [e ele dizia] ‘Ok, vou canalizar isso agora.’ Acho que esse foi realmente o maior desafio — ele não é o mesmo Loki que vimos na Guerra do Infinito, ele é um Loki muito diferente. Acho que esse foi o verdadeiro desafio, garantir que os fãs que chegassem reagiriam como, ‘Oh, cara, é o Loki dos Vingadores.’ ”

“Memórias de Loki”

Filmar o momento daquela revelação no escritório de Mobius fez Hiddleston se colocar em uma posição muito distinta como ator. “A primeira coisa que tive que fazer foi desfazer a ilusão de ‘O Mundo Sombrio’ e ‘Ragnarok’, e tentar lembrar onde Loki estava no final do primeiro filme dos Vingadores,” disse o ator sobre seu processo. “Então, Loki não sabe ou não tem nenhuma conexão com essa experiência — e ainda assim eu me lembro de fazer essas cenas. Tenho essas memórias muito vivas na mente e retidas em meu próprio corpo. Comecei a pensar nisso como algo estranho… talvez, todos nós tenhamos uma memória do passado. O passado vive em nossas mentes, nós enquadramos esses momentos em nossas memórias — mas talvez, para Loki, seu futuro tenha um eco de familiaridade que é semelhante a uma memória. ”

“Nenhum de nós está realmente aqui, a não ser que vivamos na TVA. Foi uma coisa tão curiosa de se pensar — como seria se alguém mostrasse para você um rolo de filmagem do seu futuro? Você acreditaria, seria real? Ou você seria capaz de descartá-lo e dizer: ‘Não, não é assim’”, refletiu Hiddleston. “E eu gosto de acreditar Loki parece ser honesto com suas memórias, de certa forma.”

Ainda não sabemos quão honesto Loki se mantém com essas memórias futuras — mas sem dúvida será um desenvolvimento muito intrigante de se assistir ao longo da série. O primeiro episódio de “Loki” está disponível no Disney+.