O condado de Los Angeles suspendeu temporariamente as regras de qualidade do ar para permitir que as vítimas do Covid-19 sejam cremadas, de acordo com uma ordem executiva aprovada pelo South Coast Air Quality Management District no fim de semana. As regras serão suspensas por 10 dias porque a região está enfrentando um “acúmulo” de vítimas da pandemia, que ainda não foi controlada em muitas regiões dos Estados Unidos.

O condado tem 28 crematórios, mas essas instalações são proibidas por lei de funcionar a plena capacidade para reduzir a poluição do ar. Mas com mais de 2.700 corpos atualmente guardados em câmaras frigoríficas devido ao aumento de mortes por Covid-19, as autoridades locais decidiram que um ar mais poluído é o preço que os moradores terão de pagar para que o problema seja resolvido.

“O médico legista determinou que a taxa atual de mortes no Condado de Los Angeles é mais do que o dobro dos anos pré-pandêmicos e prevê que outro aumento está se aproximando como resultado das festas de fim de ano, uma vez que as mortes tendem a ocorrer 4-6 semanas após as reuniões, e a capacidade do sistema de gestão de óbitos, incluindo hospitais, casas funerárias, crematórios e escritório do legista, que está sobrecarregado”, diz a ordem executiva.

Los Angeles foi fortemente atingida pela pandemia de Covid-19: o condado ultrapassou recentemente o total de 1 milhão de casos. A região também chegou a 13.936 mortes na noite de segunda-feira (18). Os EUA registraram um total de mais de 24 milhões de casos e pelo menos 398.000 mortes, de acordo com o rastreador de coronavírus da Universidade Johns Hopkins.

A cremação de corpos polui o ar e libera vestígios de produtos químicos perigosos, como o mercúrio. A fonte mais comum da substância no processo de cremação são as obturações dentárias de pessoas com idade entre 60 e 80 anos, uma geração que recebeu tratamento odontológico com o material em uma época que alternativas não haviam sido desenvolvidas.

De acordo com um estudo de 2015 para a Agência de Controle de Poluição de Minnesota:

…sabe-se que o mercúrio nas amálgamas dentais evapora quando exposto à alta temperatura da cremação (700 a 1093 graus Celsius). Ele é transportado pelo ar nas emissões a 367 graus Celsius e contribui para a poluição ambiental de mercúrio (Mari & Domingo, 2009). Os efeitos potenciais na saúde causados pela exposição ao mercúrio liberado por restaurações de amálgama dental durante a cremação geraram preocupação e debate público.

Vacinas já estão sendo distribuídas nos Estados Unidos, mas o processo tem sido afetado por falhas, em grande parte devido a uma abordagem totalmente displicente da administração Trump, que deixou os governos locais por conta própria. Los Angeles esperava vacinar para toda a equipe médica antes de imunizar outros segmentos da população. Mesmo assim, o condado anunciou na noite de segunda-feira que permitiria que qualquer pessoa com 65 anos ou mais fosse vacinada a partir de 21 de janeiro.

“Nas últimas semanas, o condado de Los Angeles administrou a vacina nos profissionais de saúde da linha de frente para que eles pudessem ficar seguros enquanto realizavam o importante trabalho de salvar vidas, além de residentes e funcionários em instalações de enfermagem qualificadas e de cuidados de longo prazo”, disse Hilda Solis, presidente do Conselho de Supervisores do Condado de Los Angeles, em um comunicado publicado em seu site.

“O lançamento da vacina contra Covid-19 foi um grande acontecimento, especialmente durante um aumento sem precedentes de casos, hospitalizações e mortes que continuam a disparar”, continuou Solis. “No entanto, se quisermos sair deste inverno sombrio, é fundamental que avancemos vacinando pessoas com 65 anos de idade ou mais o mais rápido possível — de acordo com as recomendações do governador Gavin Newsom.”

Embora haja uma luz no fim do túnel, Los Angeles ainda terá alguns meses difíceis pela frente, já que as autoridades de saúde locais continuam a fazer escolhas difíceis — em alguns casos, entre vacinar profissionais de saúde ou idosos. E em casos ainda mais perturbadores, a difícil escolha será entre um ar mais limpo e uma crise de saúde pública causada pelo excesso de cadáveres.