O machado mais velho do mundo — que tem pelo menos 46 mil anos — foi descoberto na Austrália. E já existe um mistério em volta dele.

>>> Novo escaneamento mostra uma surpreendente descoberta na tumba de Tutancâmon
>>> Ancestrais humanos serviam de comida para predadores na era glacial



O machado — que a esta altura foi reduzido a pequenos pedaços, que você pode ver abaixo — foi originalmente achado durante uma escavação na década de 90. No entanto, pesquisadores do Australian National University apenas recentemente conseguiram identificar e estipular a data do machado. Os resultados foram publicados na Australian Archaeology. Este é o machado mais velho que já foi achado. O próximo depois desse foi achado 10 mil anos depois.

fragmentos-machado

Fragmentos do machado. Crédito: ANU

A pergunta que importa sobre este machado é: como era usado? Boa parte dos machados antigos achados por arqueólogos eram eventualmente usados para pregar ferramentas de agricultura. Este, no entanto, vem pelo menos 30 mil antes do advento da agricultura. Arqueólogos já têm algumas explicações, incluindo o fato de que essas peças podem ter sido usadas para produzir lâminas menores, ou talvez uma ferramenta primitiva para ajudar a derrubar árvores.

Até o momento, ainda não se sabe exatamente como este machado era usado. Independente do propósito, parece que era uma edição bem limitada. Embora machados possam ter sido originados deste exemplar antigo, os arqueólogos não conseguiram encontrar evidências de peças que foram originadas baseadas nesta mais antiga.

Foto do topo: exemplo reconstruído de um machado com cabo. Crédito: Stuart Hay/ANU.