Mais que o Orkut, pelo menos! Uma pesquisa sobre redes sociais, feita principalmente com pessoas da classe A, mostra que 68% acessam o Twitter com frequência, contra 63% que usam a rede social do Google. Será que a nobreza brasileira trocou de rede social?

Primeiro de tudo: quem participou da pesquisa? Bem, o entrevistado médio tem 28 anos, pertence à classe A e tem renda mensal maior do que 4.000 reais — eu quero ser assim quando crescer! Pelo menos, é um objetivo financeiro para daqui a alguns anos. (Meu objetivo tecnológico é um smartphone com lasers.)

Voltando às redes sociais, em uma categoria o Orkut ganha entre os ricos: no número de cadastros. 89% dos entrevistados pela E.life dizem ter perfil no Orkut, contra 80% que têm conta no Twitter. O que não quer dizer muito: o que interessa é quanta gente usa, e aí o Twitter ganha.

E o Facebook, hein? Ainda não chegou lá, pelo menos por aqui. Em número de cadastros, está em quinto lugar na pesquisa, com 57% dos pesquisados. Mas vem crescendo rápido: 10% dos entrevistados entraram no Facebook nos últimos três meses da pesquisa, ficando em segundo lugar — só atrás do Twitter, novidade para 43% dos entrevistados. O Orkut nem aparece na lista das 12 redes sociais com mais cadastros recentes.

E aí está o principal motivo que nos leva a crer que os ricos estão migrando para o Twitter: o Orkut parou de crescer entre os ricos, enquanto o Twitter cresceu de forma explosiva. Claro que Twitter e Orkut são diferentes, não se substituem completamente. Segundo o G1:

A preferência dos usuários pelo Twitter é para a procura de informações sobre diversos assuntos, enquanto a maioria dos internautas entrevistados utiliza o Orkut para manter amizades próximas. 

Será que o abandono do Orkut pelos ricos tem a ver com o fato de ele ter deixado de ser um clubinho exclusivo? Ele foi invadido por pessoas que falam miguxês, e a frase "maldita inclusão digital" é repetida com cada vez menos ironia. Pode ser que o Twitter seja "invadido" e os ricos procurarem a próxima onda. Ou não. Está calor. [G1; imagem via Anfíbia]