Depois de deixar o Google discretamente em março deste ano, Marc Levoy, um dos principais engenheiros por trás do desenvolvimento da câmera do Pixel, acaba de ser contratado pela Adobe.

A informação foi reportada em primeira mão por David Imel antes de ser confirmada pelo próprio Levoy no LinkedIn. Ele atuará como vice-presidente e pesquisador da Adobe, onde continuará seu trabalho com fotografia computacional, além de ajudar a desenvolver o aplicativo Photoshop Camera e outros apps de imagem.

Antes de ingressar no Google, Levoy (a quem tive a chance de entrevistar sobre a câmera do Pixel em 2019) foi professor na Universidade de Stanford. Foi lá que ele recebeu os créditos por cunhar o termo “fotografia computacional”, que é o uso de algoritmos e aprendizado de máquina para melhorar a fotografia tradicional. No Google, Levoy trabalhou na câmera usada no Google Glass original, antes de apostar no desenvolvimento de software e processamento usado nos telefones Pixel do Google.

Durante seu tempo com a equipe da Pixel Camera, Levoy ajudou a abrir caminho para alguns dos mais importantes recursos fotográficos, incluindo o processamento HDR+ exclusivo do Pixel, o modo astrofotográfico e o Night Sight, que desencadeou uma tendência entre as fabricantes de smartphones que levou praticamente todas a desenvolverem seu próprio modo dedicado a imagens com pouca luz.

Embora Levoy tenha dedicado a maior parte de seus esforços recentes a melhorar um único aplicativo de câmera, com base em um comunicado da Adobe, parece que o principal projeto de Levoy será criar algum tipo de “aplicativo universal de câmera” que funcione em vários dispositivos, plataformas e ecossistemas. Infelizmente, a Adobe não entrou em detalhes sobre o que será de fato este aplicativo de câmera universal. Se você pensar em um único aplicativo que poderia ser usado no Android e iOS, com conexões com os principais aplicativos de mídia social como o Instagram e Snapchat, ele seria o santo graal dos aplicativos de câmera.

Com um app desses, você não precisaria mais sofrer com a qualidade de imagem abaixo da média obtida em muitos dos aplicativos mais populares atualmente no mercado, além de poder aproveitar algumas das técnicas de processamento mais sofisticadas da Adobe para criar uma variedade de efeitos e filtros divertidos.

Um dos grandes obstáculos à criação de um aplicativo de câmera universal é que muitos dos recursos e APIs usados ​​em coisas como o aplicativo de câmera Pixel ou o aplicativo de câmera para iPhone não estão disponíveis para desenvolvedores independentes. Muitos engenheiros dos grandes fabricantes de dispositivos têm um acesso muito maior ao hardware de pré-produção na hora de desenvolver o software, o que faz com que empresas como a Adobe estejam frequentemente tentando correr atrás do prejuízo.

No entanto, com alguém como Levoy liderando a equipe, há uma boa chance da Adobe criar algo que rivalizaria com os melhores aplicativos de câmera disponíveis no momento. Resta esperar para ver.