O planeta natal de Elon Musk, que os humanos conhecem como Marte, está repleto de surpresas. O planeta tem uma lua desmoronando sob o peso de seu próprio estresse, pode ser apropriado para o cultivo de batatas e abriga restos de um oceano antigo gigante. Aparentemente, esse é só o começo da estranheza absurdamente maravilhosa de Marte.

• A sonda Curiosity da NASA capturou imagens tenebrosas das nuvens de Marte
• As luas de Marte podem ter se formado depois de impacto de asteroide gigante

Um novo estudo publicado nesta segunda-feira (22), na Nature Geoscience sugere que o Planeta Vermelho pode passar por tempestades de neve pequenas mas intensas de noite. Embora já saibamos sobre as rajadas marcianas há algum tempo, essa pesquisa sugere que as tempestades de neve noturnas são na verdade localizadas e com neve se movimentando rapidamente.

É difícil visualizar Marte — que parece um deserto ou uma caixa de areia — como um lugar em que pode cair neve. De acordo com os modelos dos pesquisadores, nuvens de gelo de água ainda conseguem se formar na atmosfera de Marte, que é aproximadamente 100 vezes mais fina que a da Terra e contém significativamente menos vapor d’água. À noite, essas partículas de nuvem de gelo se resfriam, causando a instabilidade que pode levar a essas tempestades de neve localizadas intensas.

Imagem: James Tuttle Keane/Nature Geoscience

Embora a nave Phoenix, da NASA, tenha encontrado neve caindo em Marte pela primeira vez em 2008, essa nova informação poderia iluminar o quão rapidamente a precipitação se move e de onde ela vem.

“Mostramos que tais tempestades de neve — ou microexplosões de gelo — podem explicar camadas mistas noturnas profundas detectadas de assinaturas de órbita e de precipitação, detectadas abaixo das nuvens de gelo de água pela nave Phoenix [da NASA]”, escreveram os pesquisadores. “Em nossas simulações, tempestades de neve convectivas ocorrem apenas durante a noite marciana, resultando de instabilidade atmosférica devido ao resfriamento de partículas de nuvens de gelo.”

Portanto, embora você possa não conseguir construir um homem de gelo no Planeta Vermelho, pode se confortar com o fato de que, se Elon Musk conseguir o que quer, você pode ter uma chance de ser pulverizado pelos velozes flocos de neve marcianos — algum dia.

[Nature Geoscience]

Imagem do topo: NASA