Você já sabia que Kim Dotcom não desistiu do Megabox, serviço de música que promete desafiar as gravadoras. Agora ele divulga mais detalhes e crava uma data de lançamento: 19 de janeiro de 2013, um ano depois do Megaupload ser fechado.

A página do Facebook para o Megabox diz que o serviço será “gratuito, fácil e legalizado”, com ”espaço ilimitado para todas as suas músicas”. Também podemos ver como será a interface do site.

A página diz que o Megabox permitirá enviar músicas de forma ilimitada sem pagar nada. Resta saber, no entanto, se as músicas ficam realmente guardadas na nuvem – como no Google Play Music – ou se são apenas correspondidas ao catálogo do serviço – como no iTunes Match. Ou ambos!

E como vai funcionar? A ideia é distribuir músicas de graça, mas compensar os artistas com o faturamento em publicidade. Para isso, você precisará instalar o aplicativo Megakey, que substitui propagandas em outros sites por anúncios que rendem dinheiro ao Megabox. Quem não instalar o aplicativo terá a opção de comprar as músicas.

Ou seja, o Megabox mistura streaming e loja, e quer ser um serviço legalizado – assim como o novo Mega, “sucessor” do Megaupload para armazenamento de arquivos. E a maior parte do faturamento vai para o artista; o Megabox fica apenas com uma pequena parte. É o oposto das gravadoras, e pode ser algo relevante para a indústria da música.

Ainda há muitos detalhes a esclarecer, mas provavelmente saberemos mais antes do lançamento em janeiro. Ou melhor, antes do possível lançamento, já que a disputa entre Kim Dotcom e os EUA ainda não acabou. [Megabox via Agência EFE/G1]