Cultura

Melissa Barrera é cortada de “Pânico 7” por apoio aos palestinos; Jenna Ortega deixa elenco

Através do Instagram Stories, a atriz esrceveu que “Gaza está sendo tratada atualmente como um campo de concentração”. A solidariedade custou a saída da franquia
Divulgação/Paramount Pictures

A atriz Melissa Barrera foi cortada do próximo filme “Pânico 7” por fazer posts se solidarizando com o povo palestino e criticar os bombardeios de Israel contra Gaza. Melissa foi protagonista dos filmes “Pânico 5” e “Pânico 6” como Sam Carpenter.

Através do Instagram Stories, a atriz havia escrito que “Gaza está sendo tratada atualmente como um campo de concentração” e criticou as ações militares de Israel no território. Veja:

“Encurralar todos juntos, sem ter para onde ir, sem eletricidade, sem água… As pessoas não aprenderam nada com a nossa história. E assim como nossas histórias, as pessoas ainda assistem silenciosamente a tudo acontecer. Isso é genocídio e limpeza étnica.”

Melissa Barrera

Nos dois últimos filmes, a personagem Sam Carpenter é responsável por renovar a franquia. Ela é filha de Billy Loomis, o ghostface do primeiro filme.

“Pânico 6” arrecadou US$ 168,9 milhões globalmente, segundo o site The Hollywood Reporter.

Um porta-voz da Spyglass, responsável pela franquia de terror, disse à Variety que os posts de Melissa Barrera incentivavam o antissemitismo e o discurso de ódio, na interpretação da empresa.

“A posição da Spyglass é inequivocamente clara: temos tolerância zero ao antissemitismo ou ao incitamento ao ódio de qualquer forma, incluindo falsas referências ao genocídio, limpeza étnica, distorção do Holocausto ou qualquer coisa que ultrapasse flagrantemente a linha do discurso de ódio.”

Spyglass

O diretor do próximo “Pânico”, Christopher Landon, disse que o boicote a Melissa Barrera não partiu dele. “Esta não foi minha decisão”, escreveu ele no X (antigo Twitter). A publicação foi excluída. “Pânico 7” ainda está em desenvolvimento de roteiro.

Como está a guerra

Israel e o grupo armado Hamas iniciaram uma guerra após o grupo invadir uma festa em território israelense no dia 7 de outubro. Civis foram mortos e sequestrados pelos terroristas.

Em retaliação, Israel fez diversos bombardeios e operações militares contra a Faixa de Gaza, um dos territórios palestinos e que é controlado pelo Hamas. A Cisjordânia, outro território, é administrada pela Autoridade Palestina. 

Ontem, Israel e o grupo Hamas concordaram com um cessar-fogo de quatro dias em troca da liberação de 50 reféns.

Segundo o Hamas, até o momento foram 13.702 mortes na guerra, com 1.402 do lado israelense e 12.300 na Faixa de Gaza.

O conflito é uma escalada na tensão de décadas entre o governo de Israel e os territórios palestinos, conforme explica a Agência Brasil.

Desde o início do atual confronto, Melissa Barrera se manifestou pelas redes sociais. 

“Temos de acabar com os bombardeamentos de Gaza, garantir a libertação segura de todos os reféns e exigir um acesso adequado à ajuda humanitária para chegar às pessoas que dela necessitam desesperadamente”, escreveu ela em uma publicação promovendo uma campanha humanitária.

Jenna Ortega fora de ‘Pânico 7”

Nesta quarta-feira (22), a informação da saída de Jenna Ortega do filme foi divulgada. Ela era Tara, a irmã de Sam Carpenter (Melissa Barrera) na franquia.

Segundo o The Hollywood Reporter e o Deadline, a saída foi devido à agenda da atriz e que foi comunicado antes do início da greve dos atores — e não por conta do boicote a Melissa.

Pedro Ezequiel

Pedro Ezequiel

Pedro Ezequiel é jornalista pela ECA - USP. Passou pela Rádio USP, Jornal da USP, UOL e DOC Films. Não dispensa café e podcast. É fã de "Moleque Atrevido" do Jorge Aragão.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas