Um micro-ondas ativado por voz é uma ideia terrível e aparentemente sem muito valor para o dia a dia, pois resolve um problema que quase ninguém tem. Por que não confiar nos seus olhos? O micro-ondas Amazon Basic Microwawe (com Alexa!) não é um enfeite de Natal, e por mais bobo que pareça, ele é parte do negócio cruel da empresa, como de costume.

Numa tacada, a Amazon lançou um micro-ondas, um monte de alto-falantes e um caminhão de gadgets

O que eu posso garantir — e talvez a Amazon também conte com isso — é que pouca gente vai comprar a caixa de reaquecer da Amazon por causa da integração com o assistente de voz: elas vão fazê-lo pelo preço. Por US$ 59,99 (cerca de R$ 245 em conversão direta), ele é uma opção mais barata que quase qualquer outro micro-ondas no marketplace da Amazon nos EUA. E, como você poderia imaginar, ao buscar por micro-ondas no site o modelo aparece Basics como opção patrocinada logo nas primeiras posições — na União Europeia, a empresa está sendo investigada para saber se ela tem vendido dados de consumidores para dar uma vantagem indevida para venda de seus próprios produtos.

Será que a empresa está vendendo este dispositivo para forçar a competição, como fez, com muito sucesso, no ramo de livros? Não sabemos o preço de custo nem a Amazon quer comentar sobre tal estratégia, mas claramente ele é oferecido a um valor muito competitivo — um que pode “apertar” vendedores que já estão na plataforma de marketplace, mas parece posicionado para capturar a grana que poderia ser destinada para cafés no Walmart. Os consumidores do Walmart nos EUA, segundo pesquisas, ganham menos do que os da Amazon — então as duas companhias estão disputando a sua expansão de público.

O micro-ondas funciona bem sem os controles de voz. Nunca foi necessário ter uma caixa de metal para que você grite “Alexa, reaqueça o meu macarrão de ontem”. Mas uma vez que o Basics for adquirido (pois as pessoas devem usar o argumento de que “era muito barato e os review são positivos”), haverá menos resistência para investir em um alto-falante. Outros sistemas de casa inteligente — como as lâmpadas Philips Hue, o termostato Nest ou mesmo as campainhas inteligentes da Ring (empresa comprada pela Amazon por US$ 1 bilhão) — custa de US$ 80 a US$ 100. Mas quando confrontada com o Echo Dot, que custa US$ 50, este micro-ondas super barato custa ainda um pouco mais. O cálculo do consumidor começa a ficar fácil — lógico, isso se a instalação de sensores pela sua casa não lhe incomodar.

Não estou sugerindo que o micro-ondas da Amazon seja algo bom para a indústria dos micro-ondas ou elogiando a estratégia da empresa de apertar cada vez mais as margens de comércio eletrônico. Estou dizendo apenas que é um produto com um papel quase diabólico para uma empresa com atuação feroz.

Já mencionei que a função pipoca está ligada ao botão Dash que pode solicitar pipoca para você com apenas um clique? Podemos começar a ver a palavra “facilidade” como sinônimo de “ajudar as pessoas a gastarem mais rápido o dinheiro suado obtido por elas”?

A categoria de utensílios domésticos inteligentes pode não ser uma categoria glamourosa em si, muito menos a mais óbvia para se colocar um assistente de voz, mas enquanto a Amazon tiver o melhor preço, tudo isso parece ser parte de um jogo longo. Com salários estagnados nos EUA, muitos consumidores não vão pensar duas vezes em ajudar (indiretamente) a Amazon a se dar bem, o que pode significar uma pequena economia de dinheiro no curto prazo.