Depois que processadores poderosos se tornaram diminutos o suficiente para caber no seu bolso, grandes e pequenas empresas buscaram outras maneiras para colocar tecnologia em nossos corpos. Pulseiras fitness e smartwatches foram apenas o começo: se patentes requeridas nos últimos meses indicarem algo para o futuro próximo, é bom você se preparar para anéis inteligentes.

>>> “Anéis inteligentes” não são o futuro da computação vestível



A ideia de um “anel inteligente” não é nova: ela já apareceu em campanhas excessivamente ambiciosas do Kickstarter, por exemplo. No geral, esses anéis inteligentes vêm de pequenas empresas com pouco capital e pouca experiência em fabricação. Mas a nova safra de patentes vem de gigantes da tecnologia: Apple, Microsoft e, mais recentemente, Samsung.

A Apple, por exemplo, pensa em anéis inteligentes como um wearable conectado ao smartphone, com uma pequena tela ou touchpad, que dá feedback tátil para as notificações, vem com um pequeno microfone para ouvir comandos, e pode até determinar o que você está escrevendo ao analisar gestos da mão. Basicamente, seria uma versão ainda mais simplificada do Apple Watch.

patentes aneis inteligentes (3)
Ilustração do anel inteligente da Apple.

A Microsoft quer que seus anéis tenham percepção de profundidade para servirem como um controle unificado em sua vida, seja para o seu smartphone ou (no futuro) o headset HoloLens.

patentes aneis inteligentes (2)
Ilustração do anel inteligente da Microsoft.

E esta semana, a Samsung se tornou a mais recente empresa a sonhar com um anel inteligente, ganhando uma patente que promete funções específicas para certos apps como Facebook, controles para a sua televisão, e até mesmo um hub wearable para a sua futura casa inteligente.

patentes aneis inteligentes (1)
Ilustração do anel inteligente da Samsung.

Estes dispositivos ainda são apenas hipotéticos, mas nos últimos três meses nós vimos um aumento perceptível em patentes sobre smart rings.

Coletivamente, as novas patentes de smart rings mostram que até mesmo Apple, Microsoft e Samsung realmente não sabem o que estão fazendo, nem como será um wearable que cabe no seu dedo. Eles estão jogando ideias só para ver se alguma delas funciona, bem como os muitos projetos fracassados do Kickstarter. Em um mundo onde smartwatches ainda parecem supérfluos, anéis inteligentes parecem ainda mais.

Ainda assim, anéis inteligentes são um passo além do que a Apple, Microsoft ou Samsung já fizeram. Ao contrário de smartphones e até mesmo smartwatches, sua função principal é como um acessório de moda.

Smartphones oferecem uma utilidade óbvia e se expandem muito além de um mero dispositivo para receber mensagens e telefonemas. Relógios tradicionais são mais rudimentares, enquanto smartwatches evoluíram além da simples função de mostrar as horas no pulso. Mas anéis são puramente estéticos: por isso, em muitos aspectos, eles são uma tela em branco, tecnologicamente falando.

Empresas de tecnologia acreditam que os anéis inteligentes poderiam ser uma nova fronteira em wearables. Resta ver se estas fabricantes de hardware realmente vão explorar a tecnologia tão cedo.

[Patently Mobile]