A Microsoft ama softwares de código aberto: agora a empresa faz parte da Linux Foundation, a fundação que existe para fomentar o desenvolvimento do Linux. O anúncio foi feito na conferência para desenvolvedores Connect.

Kaspersky acusa Microsoft de barrar seu antivírus no Windows 10; Rússia investiga
Microsoft oferece Office com novos recursos para alunos e professores no Brasil



E para mostrar que o compromisso é sério, a Microsoft se tornou integrante da categoria Platinum da Linux Foundation, e vai doar US$ 500 mil por ano para a organização. John Gossman, arquiteto da equipe do Microsoft Azure, vai ganhar uma cadeira na direção da fundação.

Com a adesão à fundação, a Microsoft pretende se aproximar da comunidade de código aberto para melhorar suas soluções mobile e de nuvem.

“Ao colaborar com a comunidade para fornecer ferramentas e serviços de nuvem mais abertos, flexíveis e inteligentes, estamos ajudando cada desenvolvedor a entregar níveis de inovação sem precedentes,” disse Scott Guthrie, vice-presidente executivo de Nuvem e Plataforma na Microsoft.

Microsoft e código aberto não combinavam no passado, mas isso vem mudando. Mesmo antes de aderir à fundação, a Microsoft já vinha dando passos nessa direção, com o lançamento do .Net Core, Visual Studio Code e PowerShell em código aberto para Linux e macOS, e até mesmo com uma distribuição própria do Linux para servidores.

[VentureBeat]