A Microsoft anunciou hoje a compra da startup AltspaceVR, um chat em realidade virtual que fechou as portas  em julho devido a falta de fundos.

A novidade definitivamente vai suprir a falta de chat em realidade virtual para a plataforma Windows Mixed Reality, já que o anúncio da compra surge poucos dias antes do lançamento da plataforma de realidade aumentada da Microsoft, cujo lançamento é previsto para 17 de outubro.

Segundo informações do Gamasutra, logo após fechar as portas, a Alterspace, dona de um chat grátis em realidade virtual, informou aos membros que estava em contato com uma empresa não nomeada para salvar a comunidade – que era a Microsoft, como foi revelado hoje.

Alex Kipman, inventor do HoloLens, explica em um comunicado à imprensa que, com a equipe do AlterspaceVR a bordo “esperamos construir a preeminente comunidade de realidade misturada do mundo”.

É possível que a tecnologia do AlterspaceVR também estará (talvez de uma forma mais avançada) presente no HoloLens, dispositivo de realidade aumentada da Microsoft ainda sem data de lançamento para o público em geral — atualmente a plataforma está disponível para desenvolvedores e comerciantes a um preço um pouco salgado.

Além disso, a compra da plataforma de chat é uma maneira de invadir o mercado de realidade virtual voltado para atividades sociais que, ainda é engatinha, mas teve a largada dada pelo Facebook, quando este adquiriu a Oculus VR, empresa criadora da plataforma de realidade virtual Oculus Rift, há três anos.

O AltspaceVR e o Spaces, do Facebook, são plataformas em realidade virtual que permitem aos usuários se encontrar com os avatares virtuais de amigos da vida real em espaços digitais. O Facebook, no entanto, tem uma larga vantagem por ser uma rede social e já manter milhões de pessoas conectadas e eventos registrados. Como explica a revista Time:

“Em meus testes, um dos mais convincentes aspectos do Spaces foi a possibilidade de vivenciar eventos marcantes que eu não poderia participar pessoalmente, como um casamento ou uma festa de aniversário. O Facebook já mantém fotos pessoais, vídeos, postagens e relacionamentos, dando a ele uma grande vantagem na hora de tornar a realidade virtual mais comunitária”.

O AltspaceVR, por sua vez, oferece uma jukebox digital, para ouvir músicas com amigos, e jogos de disco de golf. Porém, não seria difícil para o Facebook replicar atividades como estas, além de oferecer outras, como, quem sabe, ver vídeos postados na própria rede social em uma sala digital com os amigos. A Microsoft precisará correr e usar a cabeça para criar atividades sociais comunitárias que não estarão ao alcance do Facebook.

Agora que foi salvo da falência, o AlterspaceVR continuará com a mesma cara, assegura um porta-voz da empresa. “A Microsoft está mais interessada em preservar a atual comunidade que usa o AlterspaceVR para se conectar e interagir com novos e antigos amigos”. O chat continuará a funciona com o HTC Vive, Google Daydream e Samsung Gear VR, algumas plataformas rivais da Microsoft — mas não todas, já que o anúncio não menciona o Facebook ou o Playstation VR, heatset de realidade virtual da Sony para o Playstation 4.

[GamasutraTime]