Há um tempo é comentada a possibilidade da Microsoft mudar o ciclo de desenvolvimento do Windows e tornar as atualizações anuais. Assim, ainda neste ano teríamos um novo sistema operacional, chamado internamente de “Blue”.

Mas pelo jeito a estratégia Blue não é exclusiva do Windows. Mary Jo Foley, que costuma acertar quando fala da Microsoft, diz que as atualizações anuais valerão para vários outros produtos da empresa, incluindo o Windows Phone, serviços como SkyDrive e Hotmail, Windows Server, entre outros. Ou seja, o Blue não é o próximo Windows, é toda uma atualização da linha de produtos da empresa que deve ser lançado mais ou menos na mesma época.

Até hoje, as equipes de desenvolvimento da Microsoft estavam focadas em entregar grandes atualizações dos seus produtos a cada dois ou três anos. Agora elas têm o desafio de fazer esse ciclo de desenvolvimento se tornar anual, e entregar mudanças significativas para os consumidores em apenas um ano.

O que isso pode significar? Em vez do Windows passar por um longo processo de desenvolvimento até a Microsoft entregar um sistema operacional consideravelmente diferente do anterior, ela pode apenas colocar algumas coisas novas nele – mais ou menos como a Apple faz com o Mac OS X. E, em vez de liberar o sistema para fabricantes antes de lançá-lo nas lojas, a Microsoft pode usar outras formas de distribuição do novo Windows – como, por exemplo, vendê-lo pela Windows Store.

O Windows Blue pode ser lançado no segundo semestre. A atualização de 2013 traria novas versões do Internet Explorer, Bing e alguns outros app, assim como atualizações de kernel e drivers feitos com a intenção de aumentar a duração da bateria e desempenho do sistema. Ainda não sabemos se isso realmente vai acontecer, mas será bem interessante ver a Microsoft alterar o seu modelo tradicional de desenvolvimento. [ZDNet]