À medida que a Microsoft continua lançando suas atualizações mais recentes do Windows 10 versão 2004 para consumidores e empresas, parece que o sistema está perdendo algumas vantagens importantes para todas as versões menos a Home, principalmente a capacidade de adiar grandes atualizações.

Detectada pela primeira vez pelo WindowsTimes, a Microsoft reduziu silenciosamente a quantidade de tempo que os usuários do Windows 10 Pro, Enterprise e Education podem atrasar manualmente as atualizações, de 365 dias para apenas 35 dias, que é o tempo atual que os usuários domésticos têm.

Segundo a Microsoft, essa alteração é intencional. A empresa deseja “evitar confusão” para que todos os dispositivos que executam o Windows 10 possam tirar o máximo proveito de uma alteração de política instituída no ano passado: apenas para dispositivos que executam uma versão de atualização importante que está chegando ao fim do serviço. Isso significa que, se você não atualizar há algum tempo, independentemente da versão do Windows, precisará atualizar.

No entanto, a Microsoft parece ter antecipado algum retorno potencial antes dessa alteração; os usuários corporativos ainda podem adiar as atualizações por meio da configuração de Diretiva de Grupo. A Microsoft diz:

“Se você deseja continuar aproveitando os adiamentos, pode usar a Diretiva de Grupo local (Computer Configuration > Administrative Templates > Windows Components > Windows Update > Windows Update for Business > Select when Preview builds and Feature Updates are received ou Select when Quality Updates are received)”

A Microsoft também alterou silenciosamente o local do menu do recurso Fresh Start, do Windows 10, na versão 2004, o que causou alguma confusão sobre se o recurso foi ou não completamente removido.

O problema com a Microsoft removendo ou reduzindo a capacidade dos usuários do Windows 10 de adiar manualmente as principais atualizações é que pode haver erros causadores de instabilidade que ainda precisam ser corrigidos. O TechRadar relatou recentemente um bug nas versões 1903 e 1909 que faz com que alguns computadores sejam reinicializados aleatoriamente com uma mensagem de aviso “seu PC será reiniciado automaticamente em um minuto”. E essas versões lançadas há menos de um ano.

A versão 1903 também teve outros problemas. A atualização pode interromper a funcionalidade  da GPU no Surface Book 2s. Algumas versões com drivers de dispositivo Qualcomm e Realtek não eram compatíveis com a atualização. Alguns usuários com um driver de áudio Intel notaram um consumo de bateria mais rápido que o normal. Ah, e não vamos esquecer o bug que causou alto uso da CPU ou um bug mais recente que impediu o carregamento correto dos drivers de dispositivo. Preciso ir adiante?

A Microsoft ‘mitigou’ alguns desses problemas, impedindo a atualização automática dos produtos afetados para o Windows 10 1903, mas isso deixou de lado algumas pessoas que já haviam atualizado e passado os 30 dias para retomar ao estado anterior. Eles ficam com os bugs até a Microsoft lançar uma nova versão que os corrige.

Mas infelizmente, a atualização da versão 1809 do Windows 10 de outubro de 2018 foi adiada por um mês porque um bug sério excluiu os arquivos dos usuários após a atualização. E, depois de corrigir isso, houve outro erro grave que substituiu os arquivos zip extraídos sem qualquer confirmação. A Microsoft conseguiu emitir patches e retornar o lançamento da versão 1809 em novembro de 2018.

Se você deseja ver tudo o que a Microsoft corrigiu ou ainda precisa corrigir com qualquer uma das versões do Windows 10, você pode ver aqui. Aguarde o máximo de tempo possível antes de aplicar a atualização da versão 2004, se ainda não o tiver feito. Meu computador está me dizendo “A atualização do Windows 10 de maio de 2020 está a caminho”, mas não vou atualizar até que meu sistema operacional me force…e só tenho que rezar para que nada dê errado.