Este ano, a Microsoft completou a aquisição dos celulares da Nokia, comprando inclusive as marcas “Lumia” e “Asha”. Mas ela não poderá usar o nome da finlandesa em futuros smartphones: por isso, eles se chamarão Microsoft Lumia.

Daqui em diante, os sites e canais de redes sociais passarão a ostentar a marca Microsoft. Além disso, a empresa diz que está “ansiosa para revelar um dispositivo Microsoft Lumia em breve”.

Claro, dispositivos Nokia Lumia continuarão à venda, e você continuará recebendo atualizações e suporte para seu Windows Phone – este é apenas um reposicionamento de marca. Mas, aos poucos, a marca “Nokia Lumia” vai desaparecer; a Microsoft só tem 18 meses para usá-la.

microsoft lumia (1)

Vale notar, no entanto, que você ainda verá celulares da Nokia: a Microsoft licenciou a marca para uso em dumbphones por dez anos. Tuula Rytilä, vice-presidente de marketing para celulares, explica que “a Microsoft continuará a vender celulares de entrada com a marca Nokia, como o Nokia 130“.

Enquanto a “antiga Nokia” é absorvida aos poucos pela Microsoft, a “nova Nokia” se dedica a três áreas: Nokia Solutions & Networks, que instala redes de celular pelo mundo; o HERE Maps, serviço de mapas; e a divisão de patentes e inovações. Esta última área até criou um novo launcher para o Android.

Pelos termos da aquisição, a “nova Nokia” só poderá voltar a vender celulares a partir de 2016. Mas será que vai? [Nokia Conversations via The Verge]