A União Europeia acaba de multar a Microsoft em R$ 1,4 bilhão (€ 561 milhões), após a gigante de software admitir que um “erro técnico” a fez descumprir acordo antitruste envolvendo o Internet Explorer.

Há algum tempo, a Microsoft teve problemas com a Comissão Europeia por práticas anticompetitivas. Uma delas era embutir o Internet Explorer no Windows, prejudicando outros navegadores. Para evitar uma multa, a Microsoft sugeriu oferecer outros navegadores ao lado do IE, como na imagem acima.

Então no Windows vendido na Europa, em vez do IE, havia um seletor para baixar seu browser preferido. No entanto, a Microsoft não colocou isto no Windows 7 Service Pack 1, e o deixou de fora por 14 meses – enquanto dizia que estava cumprindo o acordo.

A Microsoft diz “assumir total responsabilidade pelo erro técnico”, além de tomar medidas para resolvê-lo. Mas seria difícil escapar da multa: segundo a Comissão Europeia, esta é a primeira vez que uma empresa viola acordo antitruste feito com o órgão.

A multa serve também de alerta para outras empresas. Joaquin Almunia, vice-presidente da Comissão Europeia, diz: “espero que isto faça as empresas pensarem duas vezes antes de pensarem em romper com suas obrigações internacionais”.

A Microsoft não vai recorrer da decisão. [BBC]