Até hoje, estávamos acostumados a grandes atualizações no Windows de tempos em tempos. Mas parece que não será mais assim: de acordo com o The Verge, a companhia deve mudar de estratégia e lançar novas versões do sistema operacional com mais frequência (leia-se anualmente), e com mudanças menores — algo parecido com o que a Apple faz com o OS X.

E ao que tudo indica, os preços serão bem baixos, podendo sair até de graça. A nova estratégia, que tem o codinome “Blue”, deve ser posta em prática já em meados de 2013.

A tática, que deve ser adotada tanto para o Windows quanto para o Windows Phone, tem como objetivo diminuir a resistência a atualizações: grandes mudanças feitas de três em três anos, como a Microsoft costuma fazer, demoram um pouco mais para “pegar”. Além disso, no caso de o sistema ser ruim — indireta para você, Windows Vista —, uma nova atualização coloca as coisas nos trilhos de novo rapidamente. É uma garantia de que você (ou a sua empresa) não vai ter dores de cabeça se optar pela migração.

Optar, aliás, parece não ser bem a palavra da vez para a Microsoft: ela quer garantir que todos os usuários de Windows estejam com seu sistema atualizado. Segundo o The Verge, ela vai mexer no kit de ferramentas para desenvolvedores para “forçar” isso:

Depois que o Windows Blue for lançado, o SDK do Windows será atualizado para dar suporte à nova atualização e a Microsoft deixará de aceitar apps feitos especificamente para o Windows 8, levando os desenvolvedores a criarem apps para o Blue. Os apps antigos continuarão a rodar no novo sistema, apesar das mudanças planejadas para o SDK.

Mesmo com o codinome Blue e a nova estratégia, fontes indicam que a Microsoft deve manter o nome “Windows 8” por mais algum tempo. “Blue” também já foi um codinome para as equipes do Windows Azure e do MSN. Segundo Mary Jo Foley, do ZDNet, não se sabe ainda o que virá nessa nova versão, nem mesmo como a empresa vai identificar a nova versão.

Não está claro para mim se o Blue é simplesmente o que se acostumou a chamar, no mundo Windows, de service pack, com uma série de consertos e atualizações. Talvez seja mais como um feature pack, que pode/deve incluir consertos mais algumas novas funções.

É esperar para ver e, provavelmente, atualizar. [ZDNet via The Verge]