A Royal Mint, como é conhecida a casa da moeda do Reino Unido, homenageará o trabalho de Stephen Hawking com uma moeda comemorativa com o nome do físico acima de círculos concêntricos representando um buraco negro. O visual é bem bacana.

O famoso cientista, que morreu no ano passado, tem como um de seus trabalhos mais conhecidos entre a comunidade científica o estudo dos buracos negros, que trouxe a ideia de que  eles podem evaporar pela “radiação Hawking”. Leigos, por sua vez, o conhecem através de suas obras de divulgação científica, como Uma Breve História do Tempo, e suas várias aparições na cultura pop.

Edwina Ellis desenhou a moeda, informa a BBC. É incrível pensar que desenho conceitual de um buraco negro está em uma moeda. Além disso, eu aposto que é a equação física mais avançada a aparecer no dinheiro.

Essa equação descreve a entropia de um buraco negro — a entropia pode ser entendida como o número de diferentes configurações microscópicas que poderiam se somar às qualidades macroscópicas que você observa, ou como a energia de um sistema se dispersa a uma determinada temperatura.

É interessante pensar na entropia de um buraco negro, porque sabemos que nem a luz consegue escapar deles. Ao mesmo tempo, as leis da física dizem que a entropia de um sistema não pode diminuir espontaneamente. Assim, no início dos anos 1970, físicos como Hawking começaram a se perguntar sobre o que acontecia com a entropia total do sistema quando as coisas caem em buracos negros.

O trabalho de Hawking levou à ideia da radiação de Hawking, a teoria de que buracos negros devem irradiar matéria de suas superfícies, também conhecidos como horizontes de eventos. A ideia representa um importante marco na física, e a equação é uma importante combinação das leis da gravidade, chamada relatividade geral, com as leis das menores partículas, chamada mecânica quântica.

Cópias de colecionador da moeda estão à venda no site da Royal Mint.