Morre a cantora Sinéad O’Connor, de “Nothing Compares 2 U”, aos 56 anos

A cantora irlandesa Sinéad O'Connor morreu um ano após a morte de um de seus filhos, Shane, em janeiro de 2022
sinéad o'connor
Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons

A cantora irlandesa Sinéad O’Connor morreu aos 56 anos, de acordo com a imprensa britânica. A causa da morte ainda é desconhecida. A artista deixa três filhos: Jake, Roisin e Yeshua. Seu filho Shane morreu em janeiro do ano passado, aos 17 anos.

Sinéad Marie Bernadette O’Connor nasceu em 8 de dezembro de 1966, em Dublin, na Irlanda. Segundo o jornal Daily Mail, a cantora enfrentava problemas de saúde mental desde a infância, quando foi vítima de abuso sexual.

Sinéad era uma crítica dos casos de abusos cometidos por integrantes da Igreja Católica. Chegou a queimar uma foto do Papa João Paulo 2º ao vivo no programa “Saturday Night Live”. Veja o momento neste vídeo.

Em 2018, O’Connor mudou seu nome para Shuhada ‘Sadaqat após se converter ao islamismo. No Twitter, ela publicou uma foto em que usava um hijab, o véu tradicional de uso feminino da religião, que cobre a cabeça.

Carreira musical

Depois se interessar por música ainda na adolescência, aos 15 anos, Sinéad O’Connor se destacou com seu álbum de estreia, “The Lion and the Cobra”, de 1987. O disco a rendeu uma indicação ao Grammy Awards.

Já em 1990, o hit “Nothing Compares 2 U”, de seu segundo trabalho, levou a cantora à fama mundial. A música se tornou o single número 1 do mundo pelo Billboard Music Awards no mesmo ano. A letra foi originalmente composta por Prince para o projeto “The Family”, em 1985.

Entre os principais sucessos da cantora estão “Mandinka” e “The Emperor’s New Clothes”, bem como a regravação de “Don’t Cry For Me Argentina”, do musical de 1978 “Evita”.

No início deste ano, O’Connor recebeu o prêmio inaugural de Álbum Irlandês Clássico no RTÉ Choice Music Awards por “I Do Not Want What I Haven’t Got”. Ela dedicou o prêmio aos refugiados da Irlanda e recebeu aplausos de pé.

Relembre o principal sucesso de Sinéad O’Connor:

Billy Corgan, Garbage e Ice-T prestam homenagens

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, publicou seus pesâmes no Twitter. “Estou realmente muito triste em saber sobre a morte de Sinéad O’Connor. A sua música era adorada em todo o mundo e o seu talento era incomparável. Meus sentimentos à família, aos amigos e a todos que amaram sua música”, disse Varadkar.

Outros políticos irlandeses, também usaram as redes para homenagear a cantora. Além deles, músicos como Billy Corgan, vocalista dos Smashing Pumpkins, e Ice-T, também usaram o Twitter para publicar mensagens de condolências.

A também irlandesa e cantora Shirley Manson, através do perfil da sua banda, Garbage, afirmou estar devastada pela morte de Sinéad O’Connor.

Outra celebridade irlandesa que prestou suas homenagens foi o lutador de MMA Conor McGregor. Embora de um universo bem distante do mundo da música, McGregor reconheceu que a Irlanda perdeu uma “voz icônica”, talvez uma das maiores do país.

A cantora Janelle Monáe twittou a frase marcante de O’Connor ao rasgar a foto do Papa: “lute contra o verdadeiro inimigo!”.

  • Colaborou Pablo Nogueira.
Isabela Oliveira

Isabela Oliveira

Jornalista formada pela Unesp. Com passagem pelo site de turismo Mundo Viajar, já escreveu sobre cultura, celebridades, meio ambiente e de tudo um pouco. É entusiasta de moda, música e temas relacionados à mulher.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas