O Motorola V3 foi um dos celulares mais icônicos na era pré-iPhone. O modelo fez muito sucesso pelo design: era bem elegante, fininho e tinha duas telas. Era tão fininho que nos Estados Unidos se chamava Razr – uma brincadeira com a palavra razor, navalha em inglês.

A marca era tão forte na gringa que a Motorola já tentou ressuscitá-la nos smartphones, com o Razr i, Razr Maxx e outros modelos. Não pegou tão bem, mas isso não impedirá que a companhia tente outra vez. De acordo com uma reportagem do Wall Street Journal, a fabricante planeja lançar um aparelho com tela flexível com a marca Razr neste ano.

A reportagem diz que a Lenovo (empresa-mãe da Motorola) e a operadora americana Verizon se juntaram para criar um Razr com tela dobrável, que deve começar a ser vendido já em fevereiro deste ano por US$ 1.500 (R$ 5.592, na cotação atual). A intenção das empresas é fabricar 200 mil unidades do aparelho, para rivalizar com o smartphone dobrável da Samsung que será anunciado no dia 20 de fevereiro.

O uso da marca Razr eleva as minhas expectativas para o smartphone dobrável da Lenovo/Motorola, justamente por me lembrar de um aparelho tão bonito e fininho quanto o V3 original. Agora, é difícil dizer que teremos um celular dobrável decente – a minha experiência com o Royole Flex Pai na CES foi bem frustrante.

A parada é que o mercado de smartphones dobráveis está em aquecimento. A ver.

[Wall Street Journal]