Interrompemos a programação de posts sobre a CES 2019 para um anúncio. No caso, agora temos uma data para o lançamento dos próximos smartphones topo de linha da Samsung.

A empresa sul-coreana vai mostrar detalhes do seu próximo smartphone — que, pela ordem, deve ser o Galaxy S10 — no dia 20 de fevereiro em um evento em San Francisco, na Califórnia (EUA). Além disso, segundo o Wall Street Journal, a companhia deve dar mais detalhes sobre seu smartphone dobrável, que vem sendo falado já há um tempo.

• Samsung está trabalhando em um Galaxy S10 especial com seis câmeras
• Provavelmente é assim que o Galaxy S10 vai evitar o notch na tela

Tradicionalmente, a Samsung lança seus aparelhos da linha Galaxy S durante o Mobile World Congress, evento de tecnologia realizado anualmente em Barcelona (Espanha). No entanto, por ser o ano em que a família Galaxy S completa 10 anos, parece que a empresa decidiu concentrar toda a atenção em si, optando por um evento próprio numa cidade diferente e uma semana antes do congresso que reúne as principais empresas de tecnologia.

O convite da empresa diz apenas que “a Samsung Electronics vai revelar novos dispositivos que prometem conduzir novas experiências Galaxy baseadas em 10 anos de inovações”.

Sobre o Galaxy S10, por ora, só sabemos que ele deve contar com variantes de diferentes tamanhos de tela e múltiplas câmeras. Existe ainda a expectativa de ser lançado posteriormente uma versão com conexão 5G. Em um vazamento, Evan Blass mostrou um aparelho com um pequeno buraco na parte frontal.

Já o smartphone dobrável vai ser uma aposta da companhia com um novo tipo de produto. O Galaxy F, como tem sido chamado, deve custar quase US$ 2.000 (o que estabeleceria um novo teto no preço de smartphones). Ele possivelmente será um produto exclusivo, sem fabricação em larga escala.

Na CES 2019, testamos brevemente o Royole Flexpai, o primeiro smartphone dobrável, e notamos que mexer nele ainda é uma tarefa ingrata. Se depender da Samsung, as coisas podem ser diferentes com o Galaxy F, até porque a empresa sul-coreana estava já combinando com o Google de como fazer o Android funcionar bem com este novo tipo de interface.

Recentemente, a Samsung reduziu suas expectativas de receita por causa da alta competitividade no ramo de smartphones e pela baixa procura por memórias. Então, a empresa deve colocar bastante esforço nesses lançamentos para aumentar as vendas.

De agora em diante, se mantidas as tradições, o negócio é já se preparar, pois o que vai ter de vazamentos sobre os produtos até o lançamento não está escrito no gibi.