Tirar selfies com obras de arte é um subgênero fotográfico por si só. Então, quando uma exposição é chamada de “uma série de ambientes maravilhosos para a selfie perfeita”, por que você não tiraria sua câmera do bolso para tirar uma foto para o Instagram? Bom, pelo motivo a seguir.

• Selfies em exposições: uma nova maneira de apreciar a arte ou pura falta de noção?
• Uma tentativa frustrada de selfie resultou na destruição de uma estátua de 125 anos

O vídeo abaixo foi gravado em uma exposição coletiva na The 14th Factory, em Los Angeles. Por volta da marca dos dez segundos, você pode ver uma mulher no canto direito superior se ajeitar para sua selfie fadada ao fracasso, e tudo dá errado.

Conforme o Hyperallergic aponta, o jornal Los Angeles Times fez uma prévia da exposição em maio com a seguinte manchete: “Ah, as selfies que você vai tirar na 14th Factory, de L.A., onde a arte é bastante social. Nosso tour de Instagram”. Essa manchete acabou sendo profética demais quando a destruição desastrosa de toda aquela arte aconteceu duas semanas atrás. Ainda bem que a filmagem do incidente foi publicada no YouTube nesta quinta-feira, começando a circular por aí.

Se você está curioso sobre como a obra de arte se parece de fato, aqui está:

“Hypercaine,” an installation of sculptural crowns and other objects by Simon Birch, Gloria Yu, Gabriel Chan and Jacob Blitzer, at The 14th Factory. ???

Uma publicação compartilhada por Carolina A. Miranda (@cmonstah) em

Gloria Yu, uma das artistas da exibição, contou ao Hyperallergic que “três esculturas foram permanentemente danificadas, e outras, em graus diferentes” e que “o custo aproximado do dano é de US$ 200 mil (cerca de R$ 636 mil na cotação atual)”. Lembre-se de que as obras de arte normalmente valem o quanto as pessoas estão dispostas a pagar por elas, mas acho que isso também é verdade para muitas coisas. A etiqueta de preço nessa obra de arte era de US$ 200 mil e ponto final.

[Hyperallergic]

Imagem do topo: YouTube/Party Pooper