Todos nós já falamos pelo menos uma vez aquilo que não queríamos em um SMS. Mas quando um aposentado motorista de caminhão tailandês enviou um SMS insultando seu rei, a coisa ficou muito mais complicada. Por complicado, leia-se vinte anos de complicação.

De acordo com o New York Times, um juiz considerou as mensagens de texto de Ampon Tangnoppakul ofensivas demais à família real tailandesa e o sentenciou a 20 anos de prisão. Tangnoppakul, 61, foi sentenciado a 5 anos de prisão por cada mensagem ofensiva que ele enviou.

Só para deixar claro: ele não mandou as SMS para o rei. Ou para algum membro da família real. Mas pelas leis tailandesas, isso não importa. Penas enormes existem para insultos ou ameaças direcionados ao rei Bhumibol Adujyadej e sua família, mesmo em comunicações privadas.

O advogado do aposentado, Poonsuk Poonsukcharoen, disse ao NYT:

“Ele insiste que não sabe como enviar mensagens de texto. Ele insiste que ama Sua Majestade, o Rei.”

As tais mensagens de texto foram recebidos por um oficial sênior do governo, e eles argumentam que elas difamaram, insultaram e ameaçaram o rei e sua esposa. O julgamento aparentemente rejeitou o argumento de Ampon, que diz que o aparelho estava em conserto quando as mensagens foram enviadas, em maio.

Infelizmente para nós, o conteúdo das mensagens não foi revelado no julgamento. Se o caso de Ampon acontecesse no Paquistão e a mensagem contivesse um certo palavrão, talvez a mensagem sequer chegasse ao outro lado. Mas chegou. [New York Times; Imagem: lirneasia]