O telescópio espacial Kepler voltou à atividade nesta segunda-feira (11), segundo informa a NASA. Responsável por caçar exoplanetas, o telescópio estava em modo emergência desde 8 de abril, quando a sonda espacial entrou no nível operacional mais baixo e que tem maior gasto de combustível.

Algumas descobertas espaciais do Kepler:
>>> NASA descobre novo planeta semelhante à Terra a 1.400 anos-luz de distância
>>> NASA encontra dois planetas muito parecidos com a Terra, e neles pode haver vida

Os engenheiros da NASA conseguiram fazer com que a antena de comunicações da sonda fosse apontada para Terra no domingo pela manhã. Após isso, começaram a fazer o download de informações sobre as falhas apresentadas pelo Kepler.

A NASA conseguiu então recolocar a sonda espacial Kepler na DSN (Deep Space Network), um sistema de telecomunicações da sonda mantido pela NASA, fazendo com que a composição voltasse voltasse ao modo de baixo consumo de combustível. No entanto, ainda não está completamente operante.

A equipe responsável pelo Kepler ainda está verificando os dados coletados e se está tudo ok com o telescópio. Depois deste processo, eles devem colocar o instrumento de observação no “modo ciência”.

A sonda espacial Kepler entrou em modo de emergência 14 horas antes de começar uma nova missão. No caso, trata-se da missão K2, que busca planetas fora do Sistema Solar. Ele deve ficar ativo até 1° de julho para completar seu objetivo.

O telescópio espacial Kepler foi lançado em 2009 e sempre foi considerado um grande sucesso pela NASA. Nesses sete anos, ele já achou 5.000 possíveis planetas — desses, 1.000 foram confirmados por telescópios baseados na Terra.

[The Verge e NASA]

Imagem do topo: Concepção artística do telescópio espacial Kepler. Crédito: NASA.